Pular para o conteúdo principal

NOME DE CIGANOS NA UMBANDA


Para algumas casas a força cigana é tida como a linha do oriente, para outras, em especial para Umbanda sagrada, a linha de ciganos é uma coisa e a linha do oriente outra. Tem casas de Umbanda que nem se quer trabalham com esta linha. Até seus pontos cantados são escassos, tendo algumas casas que colocarem rádio, música desta cultura para poder seguir com uma gira ou festa. 

O povo cigano é um povo de mudança, uma linha de trabalho ligada a Santa Sara de Kali (Egunitá). Cuidam da mudança, da alegria, do amor, da prosperidade, de trabalho/emprego, etc. Guardiões de grandes mistérios da adivinhação (leitura de carta, runas, borras de café, pataca, etc) estão sempre disponíveis para dar um bom conselho. 

São entendidos de magias da lua, das pedras, de incensos, de elementos naturais como velas, essências, frutas, vinhos, champanhes, patuás, elementos da sorte (Ferradura, chaves, figas, etc). Abaixo listaremos alguns nomes de Ciganos e Ciganas vistos pela Umbanda:

CIGANOS

Pablo
Roberto
Ramon
Ramires
Paolo
Marcos
Manolo
Mario
Carlos
Luano
Leoni
Jonas
Diogo
Roni
Ruan ou Juan 
Igor
Hiago
Vlademir
Vasquez 
Tayrone
Cristiano
Juarez 
Cido

CIGANAS

Aurora
Carmem
Carmencita
Cristal
Esmeralda
Sete Saias
Dalila
Dolores
Rosita
Jade
Natasha
Sara
Samara
Samira
Diana
Zaíra
Marisa
Soraia
Tamara
Sol
Marlene
Dalva
Paola

MAGIA PARA CONFIRMAÇÃO DE ENTIDADE CIGANA PARA FILHOS EM DESENVOLVIMENTO

Esta magia não tem o objetivo de validar se o guia está incorporado ou não, mas sim ajudar médiuns em desenvolvimento a identificar seu mentor / mentora através da magia cigana. 

Primeiro passo

Veja se consegue sentar em posição de meditação, acenda um incenso do seu agrado e peça seu cigano ou cigana que lhe deixe ao menos dois nomes. Enquanto você não receber essa intuição, você não está pronto para o passo 2! Volte a meditar e se for necessário faça isso semanalmente até que a intuição venha.

Segundo passo

Quando você estiver em dúvida entre dois nomes, pegue uma moeda dourada e  emante para sua linha cigana para que venha através deste elemento confirmar a sua presença. Acenda uma vela amarela e faça sua prece pedindo que seu mentor(mentora) esteja com você. 

Determine um lado da moeda para o nome "1" e um lado da moeda para o nome "2". Com uma mão sobre a outra e a moeda na palma vá balançando como se balança dados em uma mesa de jogos pedindo para que seu mentor se manifeste. 

Jogue a moeda no prato por sete vezes. Anote quantas vezes dá cada nome e a maior quantidade indicará a confirmação da intuição. 

Terceiro passo

Quando for o dia de gira e ele (a) vier em terra, deve confirmar para você ou um cambone o ocorrido para que a marca seja alafiada (confirmada), tendo ele (a) chego, ele te dirá o que fazer com a moeda.

Boa sorte!   

BANHOS DE DESENVOLVIMENTO NA LINHA CIGANA

- Dandá da costa
- Anis estrelado
- Fava de Aridan
- Nóz Moscada
- Rosa amarela

Pode fazer isolado ou combinado conforme orientação do seu terreiro/mentor espiritual. 

DICAS GERAIS PARA DESENVOLVIMENTO NA LINHA CIGANA

Não tenha pressa. Invista um tempo conhecendo seu mento(a), de onde ele vem? Como dança? Como fala? O que bebe ou come? Que instrumento de magia usa? Qual o nome? Tem ponto riscado? Tem adereço? Cor de vela? Quais seus costumes? Enfim, são muitas as coisas que precisam ser respondidas para fortalecer essa relação.

Existem muitos outros nomes além dos exemplos acima citados e muitas outras formas de chamar o mentor cigano para se apresentar quando estamos em desenvolvimento.  Na úvida sobre intuição ou procedimentos para confirmar o nome da sua entidade de proteção, sempre procure o pai de santo ou terreiro de sua confiança. Cada casa tem a sua doutrina e cada guia o seu mistério!

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

TRABALHOS COM CABEÇA DE CERA NA UMBANDA

INTRODUÇÃO A Cabeça é o lugar mais sagrado para o Umbandista. É ali que vive o seu Ori, sua coroa, sua mente, seu cérebro, o início dos seus chacras, etc. Trabalhos com cabeça de cera devem ser feitos por pessoas experientes e fundamentadas. Na dúvida sobre o que ou como fazer, sempre consulte o pai de santo de sua confiança.  CABEÇA DE CERA PARA OXUM: PEDIDOS E PROMESSAS Oxum (Nossa senhora de aparecida) é muito conhecida por receber cabeças de cera em seus trabalhos, seja ele para amor (embora a Umbanda em si seja contra trabalhos de amarrações) ou para outros pedidos.  Em São Paulo está localizado o Santuário de Aparecida do Norte. Lá é recebido diariamente muitas peças de cera em pedido ou agradecimento de graças alcançadas por seus fiéis.  Podemos fazer cabeça de cera para cura, para melhorar os pensamentos, clarear as ideias, etc.  CABEÇA DE CERA COM YEMANJÁ: CALMA, LIMPEZA E DISCERNIMENTO.  Yemanjá é a mãe de todos. Este trabalho é indicado para ac

VELAS E SUAS DEFORMAÇÕES: "MINHA VELA BORRADA, O QUE ISSO QUER DIZER?"

INTRODUÇÃO A Umbanda é uma religião que trabalha com energia, portanto, ela pode se movimentar de ponta a ponta, de forma neutra ou intencionada. Sendo intencionada, podemos identificá-la como positiva ou negativa, recebida ou negada, desviada, redirecionada, etc. Se formos olhar a definição de dicionário, "energia" nada mais é do que a capacidade de um corpo, objeto ou molécula realizar seu trabalho. Se formos pensar em "energia de vela", seria a capacidade que a vela tem de executar o seu trabalho (quebra demanda, proteção, maldade, reversão, desvio, anulação, potencialização, cobrança, correção, direcionamento, etc).  Muitas pessoas que acendem velas se perguntam: "Olha como minha vela ficou", o que isso quer dizer? Para responder essa pergunta primeiro é necessário levantar quais variáveis borram uma vela. Sua vela pode borrar por estar exposta ao vento (ventilador, janela aberta, porta aberta, alguém que passou correndo, etc), pode

POR QUE OS ORIXÁS COBREM O ROSTO NO CANDOMBLÉ?

Foto de Oxum Recebi esta pergunta de um internauta neste mês de junho e embora o nosso blog seja voltado ao estudo da doutrina espírita, é sempre muito válido estudarmos as outras religiões espíritas. Conhecimento nunca é demais! Para responder a esta pergunta vamos ter que recorrer a um pouco de "História". Há muito tempo atrás, em especial na África, os primeiros reis e rainhas eram tidos como sagrados, como se fossem seres escolhidos pelos deuses para reinar na terra e, portanto, muito elevados em relação ao seu clero, sua população, povo, etc. Elevados ao ponto destes não serem dignos de verem os seus rostos.  Nas roupas de santo do Candomblé, muitas nações em cobrem os rostos dos filhos com Adês (Coroas) análogas a da realeza. Muitas delas acompanham uma espécie de cortinas em forma de franja de miçangas (Imbé), como respeito ao Orixá e de certa forma dizendo que não somos dignos de ver o seu rosto quando incorporado em terra. A derivação de outros materia