Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Setembro, 2015

COMO MONTAR UMA GUIA?

Fio de conta é o amuleto, instrumento, colar, vulgo "guias" utilizados por Umbandistas, Candomblecistas, etc. Estes objetos são consagrados a linhas de trabalhos e/ou Orixás e servem para diversas finalidades, entre elas, a proteção, o descarrego, a canalização de energias, etc. São utilizados inclusive nos trabalhos de incorporação como apoio de benzimentos, passes, etc.  Cada casa tem a sua doutrina sobre os procedimentos e fundamentos Umbandistas, consequentemente, seus fundamentos sobre como montar uma guia. Os ingredientes e matéria prima que comporão uma determinada guia será dito pelo guia que a pede e/ou pelo pai de santo da casa. Uma guia não é elaborada para enfeite ou beleza do médium, mas tem um propósito em seu uso e confecção.  No geral, médiuns iniciantes de Umbanda começam com a guia branca (ligada a Oxalá) e a guia de sete linhas. Ao decorrer do seu desenvolvimento mediúnico, outros fios de conta lhe são adicionados. Algumas casas indicam q

O PODER DO ALECRIM NA UMBANDA: BANHO, COLÔNIA, CHÁ E DEFUMAÇÃO

INTRODUÇÃO Há muita coisa na internet sobre a religião de Umbanda. Nesta diversidade, é de suma importância que você leitor filtre o que se aplica a sua casa, formação & doutrina. As magias aqui citadas foram emantadas pelo meu caboclo e mentor " Caboclo Flecheiro de Aruanda ". Quando o assunto for banho, consulte sempre seus guias e o pai de santo de sua confiança. Boa leitura! A palavra "Alecrim" vem do latim e significa "Orvalho". Trata-se de uma iguaria trazia do mediterrâneo para o resto do mundo utilizada como condimento para carnes, molhos, chás, tempero, etc. Na fitoterapia é empregado como chá, pomada, tônicos, remédios naturais, etc. Em religiões como a Umbanda, é empregado em banho, defumação, Amacis (rituais de cabeça), limpeza de ambiente (batimento de ervas, sacudimento, vasos em ambiente), etc. Independente de qual seja o seu uso, não é a toa que esta é uma das ervas preferidas dos nossos "Pretos Velhos".

"CONTRA-EGUN" COMO INSTRUMENTO DE PROTEÇÃO NA UMBANDA

INTRODUÇÃO O “Contra-Egun” é um traçado de palha da costa trazido ao brasil pelas religiões Afro-descendentes e é geralmente usado nas nações de Candomblé e Umbandomblé. Serve para proteção contra espíritos desencarnados que atuam em baixo astral, desordem, ou em palavras populares: zombetagem. Esse traçado pode ser posto no braço, no tornozelo e/ou na barriga. A escolha de onde colocar estará diretamente ligado a doutrina e fundamento da casa.  Enquanto o filho de santo estiver usando esta proteção, estará imune a perturbação ou até mesmo da aproximação dessas energias que podem ser brandas ou revoltadas e sem nenhuma luz ou causa aparente. É claro que dependendo da energia, se o desordeiro for pagão e instruído (como um quiumba, por exemplo), até mesmo a magia do Contra-Egun pode não ser eficaz, mas no geral, é muito útil para proteção de médiuns, em especial de médiuns iniciantes onde sua coroa está aberta para todo tipo de espírito. Ainda no Candomblé, cost

PONTOS DE BOIADEIRO NA UMBANDA

A Linha de Boiadeiros é uma das linhas muito trabalhada nas casas e terreiros de Umbanda. Sejam eles espíritos desencarnados do nordeste, do cangaço, do lado gaúcho, ou de outras localidades, trazem em seu mistério a força, a vitalidade, a resistência, a firmeza e a bravura do profissional que se dedicava a laçar bois, domar boiadas, atuar em minas, pedreiras e afins.   A Linha de Boiadeiros é invocada para recolher espíritos desordeiros do plano astral, para limpeza, esgotamento de energia negativa e larvas do Umbral, ou ainda, para estimular, movimentar e agregar energia direcionando pessoas à caminhos. Chetruá Seu Boiadeiro! PONTOS DE CHAMADA DE BOIADEIRO Mas ele veio pelo rio de contas Vem caminhando pela aquela rua Olha que beleza Seu boiadeiro no clarão da lua ____________________________ De lá vem vindo De lá vem só De lá trazendo As forças maior ____________________________ Água no pé da gruta Na gruta da santa cruz

TRONO DA LEI: OGUM E YANSA

INTRODUÇÃO O trono da lei é regido por Ogum (São Jorge) e por Yansã (Santa Bárbara). Tanto um quanto o outro são agentes movimentadores do plano espiritual. São energias vibrantes e ativas de execução das providencias divinas do plano espiritual. De um lado, senhor Ogum rege a linha de esquerda (Nossos guardiões, exus, pomba-giras, exu mirins, etc), do outro, Yansã rege os cemitérios (Os Eguns, os Quiumbas, as almas penadas, etc). Podemos dizer neste sentido que Ogum é o pólo positivo do trono e Yansã o pólo negativo. Ogum é o guardião do ferro, do aço, das estradas, dos caminhos, das indas e vindas, da guerra, das batalhas, dos exércitos, da força, da defesa, da armadura, patrono dos ferreiros, o estrategista de batalha, em seu sincretismo religioso, está associado a São Jorge, um cavaleiro romano forte e sábio que "matou o dragão" que ninguém era capaz de fazê-lo.  No Candomblé, Ogum tem lendas com Yansã e Oxum (desde casos amorosos, até livramentos em ba