Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Janeiro, 2021

LOGUNAN TEMPO

  Logunan Oyá tempo é o Orixá feminino do trono da fé na Umbanda Sagrada proposta por Rubens Sarasceni. Esse Orixá de Umbanda rege a temporalidade, o presente, o passado o futuro, é ela quem equilibra e regula os desvios excessos da fé, bem como o fanatismo religioso, a mudança de crença religiosa, etc. Seu símbolo é um espiral onde ela vai conduzindo os seres o tempo todo. Um dos seus sincretismos é Santa Clara. Suas cores são Azul escuro, prata e branco. No seu poder atemporal podemos ainda alcançar, limpar e equilibrar maldições jogadas em nossa linhagem familiar, limpar nosso corpo Elemental básico, trazer ao nosso auxílio forças de outras dimensões e realidades que embora diferentes da nossa crença não as diminuem, mas as fortalecem em uma banda só ! Mãe Logunan pode nos ajudar a desapegar do passado, a superar traumas da vida, experiências negativas e apegos em geral. Ela esgota o excesso de crenças limitantes, de pensamentos, de religiosidade distorcida, etc.  Com ela tudo t

ORI E UMBANDA - POR EDUARDO DE OXOSSI

  Ori é uma uma palavra de Yorubá que significa “cabeça”, um termo do candomblé que representar o orixá da nossa cabeça, a nossa mente, a nossa inteligência, um pedaço de deus em nós, nossa essência. Não é o mesmo que “Orixá de cabeça”. Todos independente do seu panteão de orixás (de quem você é ou não filho, quem é seu orixá de frente, etc), todos temos o Orixá Ori em nossas cabeças.   Ori é nosso Orixá pessoal, que trabalha para nós, que vibra em prol dos nossos caminhos, nossa força, nossa grandeza, a nossa pessoalidade, nossa personalidade, nossa subjetividade. Na Umbanda esse termo, bem como seus cuidados e migração de conhecimento está presente em Umbandas ditas como Omoloco, Traçadas, Umbandomblé e outras nações fortemente influenciadas pelo Candomblé, ou ainda em casas em que o zelador toca Umbanda e Candomblé (mesmo que em dias separados).   Outros tipos de Umbanda acabam substituindo esse cuidado como o anjo de guarda, mas eu particularmente não acho que um substitua

EXU REFLETE A NOSSA SOMBRA

  Diz o mestre Alexandre Cumino que Exu reflete a nossa sombra, portanto, se temos medo de Exu, temos no final das contas medo daquela parte da gente que não nos permitimos acessar, entender, assumir, etc. Todavia, diferente da sombra que está lá como um buraco negro comendo tudo a sua volta dentro de nós, Exu é um agente que trabalha no caos, em outras palavras, usa-se da bagunça, do que está errado para traçar caminhos evolutivos. Exu é agente da lei divina, não só para corrigir o outro, o que está lá fora, mas também e principalmente corrigir o que está lá dentro....de nós! Aquela sobra que você não conta para o seu marido, aquela coisinha que você não conta para sua mãe, aquela mentirinha que você conta para alguém, aquela vantagenzinha safada que você quer levar em cima do outro, aquela atitude podre que fede, que acumula vermes espirituais. Exu é um guerreiro, tem minha admiração, pois ele limpa as trevas que muitas vezes foi plantada por nós mesmos e nossas atitudes de merda. Cr

POR QUE VOCÊ QUER A UMBANDA? – POR EDUARDO DE OXOSSI

  Queria prestar a caridade, mas lavar O banheiro do terreiro não era caridade... Queria prestar a caridade, mas cambonar um guia que estava atendendo o próximo não era caridade... Queria evoluir espiritualmente, mas estudar não era evolução... Queria evoluir espiritualmente, mas fazer atividade em grupo com seu irmão de santo era difícil... Queria aprender sobre a religião, mas aprender a cantar ponto para que? Queria aprender sobre a religião, mas achava que bastava ir ali no google. Queria saber logo o nome do seu Exu, mas não era para caminhar... Queria ajudar o terreiro, mas se envolver com   as responsabilidades não era ajuda... Queria que o Caboclo dissesse que estava com carrego, mas não contou que saia do bar carregado. Queria saber como fazia uma entrega, mas nem preceito entregava. Queria rezas prontas de feitiço, mas não sabia rezar, fazer uma prece ou uma oração. Queria um grande amor da pombogira, mas não tinha amor próprio. Queria que as pessoas l