Pular para o conteúdo principal

Postagens

Mostrando postagens de Fevereiro, 2015

MÉDIUM CONSCIENTE x MÉDIUM INCONSCIENTE

Quem nunca ouviu esta expressão dentro de um terreiro de Umbanda, Quimbanda, Candomblé, Umbandomblé ou semelhante? Como isso impacta na performance do médium de incorporação enquanto atende seus consulentes? Bom, para responder estas e outras perguntas temos que ir do inicio! O que é consciência e inconsciência? Existem duas formas de responder esta pergunta: A) Com ciência e B) Com senso comum. Ciência é algo estudado e comprovado no meio acadêmico, inclusive já estão surgindo faculdades Umbandistas no Brasil (http://www.ftu.edu.br/ftu/) que tem reunido estudiosos sobre Umbanda para poder encorpar e propagar esta doutrina sem perca histórica (ou com a menor possível). Uma outra forma de explicar é o "senso comum", o que a população acha que sabe, o famoso telefone sem fio ("me disseram") ou ainda o discurso "Frankstain"onde o filho pega um pedaço de cada texto de internet e monta um discurso sem saber o que aquilo significa.  Muitos “charlatões”

PALESTRAS GRATUITAS NA FEDERAÇÃO ESPÍRITA - SP

Maiores informações, acesse o seite - http://feesp.com.br/ 

SACERDOTE DE UMBANDA ADÉRIO SIMÕES PASSA IMPORTANTES DICAS E ORIENTAÇÕES AOS MÉDIUNS INICIANTES DA RELIGIÃO, CONFIRA!

Confira abaixo um breve vídeo ministrado pelo sacerdote de Umbanda "Adério Simões" aos filhos que estão iniciando na religião. Dentre as dicas mencionadas, o Blog Baiano Juvenal quer chamar a sua atenção para o aspecto de "Disciplina".  Umbanda é religião e tem fundamento. Para compreendê-lo é preciso estudar e estudo exige disciplina! Boa aula! 

A MENSTRUAÇÃO E OS IMPACTOS NOS TRABALHOS ESPIRITUAIS

Antes de recorrer a este tema propriamente dito é importante fazermos um resgate histórico sobre a criação do mundo e o papel da mulher na sociedade. Desde o seu inicio ao seu processo de desenvolvimento não se pode negar que o mundo nasceu machista e aos poucos a mulher foi ganhando o seu espaço no lar, no comércio e na religião.  A mulher sempre sofreu preconceitos por ser a “mais frágil: não podia ir a luta”, a “mais inocente: não podia escolher o seu próprio marido”, a “mais ignorante: só poderia saber ler uma receita de bolo” e assim por diante. Os homens ao longo da história sempre foram resistentes a evolução das mulheres (daí se viu tanta bruxa queimada na inquisição, mulheres muito cultas eram taxadas como endemoniadas e, portanto, deveriam ser queimadas). A mulher escolhida para casar ou para seguir como adepta de uma religião tinha que ser virgem, limpa, pura. A criança (menina) era tida como criança e pura até ter a sua primeira menstruação. Afinal de conta

“CUIDADOS COM A COROA”: O QUE MÉDIUNS VETERANOS OU EM DESENVOLVIMENTO DEVEM OU DEVERIAM SABER Á RESPEITO ?

Tem um lindo ponto cantado na Umbanda que diz assim: “Esta coroa é sagrada, coroa de Oxalá”. Para os espíritas, em especial os “Umbandistas”, a coroa é a região em volta da nossa cabeça (em formato circular da testa, passando pela nuca e voltando para testa, bem como todo centro do nosso couro cabeludo e um pouco acima dele) que concentra toda sua energia espiritual dada por Oxalá seus Orixás de cabeça (Frontal, Adjunto, Dianteiro, etc).  É uma espécie de “drive”, “cérebro” ou “Chip” espiritual que vem acoplado junto a nossa encarnação ou reencarnação. A coroa é um lugar tão sagrado e puro que cada um nasce com a sua e ao longo de nossas vidas ela vai sendo sujada ou mantida limpa conforme nossas atitudes em relação aos meios em que frequentamos. Um exemplo disso pode ser citado, por exemplo, através de uma pessoa que cumpre pena presidiária por ter matado alguém. Ninguém nasce com uma coroa suja pré-disposta à matar ou uma coroa limpa pré-disposta a ser uma pessoa exempla