Pular para o conteúdo principal

CARTA DE TRANCA RUAS À VOCÊ INGRATO!



Abaixo um poema que além de combinar estrofes traduz muito do meu guia e mentor "Mestre Tranca Rua das Almas". É importante ressaltar que "Tranca Ruas" é uma ampla falange o mistério de cada um é peculiarmente mostrado a seus próprios médiuns. Este poema ilustra um pouco de como exu age dando caminho a quem merece e cobra aqueles que também merecem. Este poema mostra que Tranca Ruas abre como fecha caminho conforme autorização das leis divinas e do plano espiritual.

À VOCÊ INGRATO (A)!

Quando te achei você estava na lama, triste, sem fé e sem esperança.
Quando você veio até mim eu te dei luz, te limpei, te resgatei e lhe levei ao topo.
Quando você não precisou mais de mim, eu não precisei mais de você.
Quando lhe coloquei para correr, na sina lhe lhe proteger, você desgraçou minha imagem.

Quando eu lhe ensinei que tudo que vem sem ser pedido volta sem ser mandado,
Esqueci de dizer que isso acontece sempre sete vezes mais!
Eu quis lhe ensinar que você pode se esconder da minha ira, mas não da lei divina.
Cuspiu no Congá de Oxalá com sua língua peçonhenta, perdeu a oportunidade de seguir em frente...

Perdeu a credibilidade, perdeu a espiritualidade, sujou a mediunidade,
Criou suas próprias sombras, voltou a lama.

Háháhá, sua alma ficou presa a mim e agora o perdão pode não vir.
À você ingrato (a), seja na encruza, na calunga, no cruzeiro ou em embaré "Emi o si mu ohun ti o je mi"!!!!!!

Comentários

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

TRABALHOS COM CABEÇA DE CERA NA UMBANDA

INTRODUÇÃO A Cabeça é o lugar mais sagrado para o Umbandista. É ali que vive o seu Ori, sua coroa, sua mente, seu cérebro, o início dos seus chacras, etc. Trabalhos com cabeça de cera devem ser feitos por pessoas experientes e fundamentadas. Na dúvida sobre o que ou como fazer, sempre consulte o pai de santo de sua confiança.  CABEÇA DE CERA PARA OXUM: PEDIDOS E PROMESSAS Oxum (Nossa senhora de aparecida) é muito conhecida por receber cabeças de cera em seus trabalhos, seja ele para amor (embora a Umbanda em si seja contra trabalhos de amarrações) ou para outros pedidos.  Em São Paulo está localizado o Santuário de Aparecida do Norte. Lá é recebido diariamente muitas peças de cera em pedido ou agradecimento de graças alcançadas por seus fiéis.  Podemos fazer cabeça de cera para cura, para melhorar os pensamentos, clarear as ideias, etc.  CABEÇA DE CERA COM YEMANJÁ: CALMA, LIMPEZA E DISCERNIMENTO.  Yemanjá é a mãe de todos. Este trabalho é indicado para ac

VELAS E SUAS DEFORMAÇÕES: "MINHA VELA BORRADA, O QUE ISSO QUER DIZER?"

INTRODUÇÃO A Umbanda é uma religião que trabalha com energia, portanto, ela pode se movimentar de ponta a ponta, de forma neutra ou intencionada. Sendo intencionada, podemos identificá-la como positiva ou negativa, recebida ou negada, desviada, redirecionada, etc. Se formos olhar a definição de dicionário, "energia" nada mais é do que a capacidade de um corpo, objeto ou molécula realizar seu trabalho. Se formos pensar em "energia de vela", seria a capacidade que a vela tem de executar o seu trabalho (quebra demanda, proteção, maldade, reversão, desvio, anulação, potencialização, cobrança, correção, direcionamento, etc).  Muitas pessoas que acendem velas se perguntam: "Olha como minha vela ficou", o que isso quer dizer? Para responder essa pergunta primeiro é necessário levantar quais variáveis borram uma vela. Sua vela pode borrar por estar exposta ao vento (ventilador, janela aberta, porta aberta, alguém que passou correndo, etc), pode

POR QUE OS ORIXÁS COBREM O ROSTO NO CANDOMBLÉ?

Foto de Oxum Recebi esta pergunta de um internauta neste mês de junho e embora o nosso blog seja voltado ao estudo da doutrina espírita, é sempre muito válido estudarmos as outras religiões espíritas. Conhecimento nunca é demais! Para responder a esta pergunta vamos ter que recorrer a um pouco de "História". Há muito tempo atrás, em especial na África, os primeiros reis e rainhas eram tidos como sagrados, como se fossem seres escolhidos pelos deuses para reinar na terra e, portanto, muito elevados em relação ao seu clero, sua população, povo, etc. Elevados ao ponto destes não serem dignos de verem os seus rostos.  Nas roupas de santo do Candomblé, muitas nações em cobrem os rostos dos filhos com Adês (Coroas) análogas a da realeza. Muitas delas acompanham uma espécie de cortinas em forma de franja de miçangas (Imbé), como respeito ao Orixá e de certa forma dizendo que não somos dignos de ver o seu rosto quando incorporado em terra. A derivação de outros materia