Pular para o conteúdo principal

EXU TRABALHA COM ÁGUA?



Antes de responder a esta pergunta é importante ressaltar que cada casa tem a sua doutrina e cada guia o seu mistério de trabalho, portanto, não há como respondê-la em nome de todas as falanges e terreiros existentes. Vamos respondê-la com a experiência do autor sobre o tema e a intuição do seu guia e mentor senhor "Tranca Rua das Almas".

A bebida a base de álcool é uma das coisas mais antigas do munto, para termos uma ideia, o vinho por exemplo existe antes mesmo de Cristo. Populações Vikings, Celtas, Maias, Romanas, entre outras utilizavam a bebida alcoólica em ritos de lazer, ritos religiosos, para aquecer em períodos de inverno, durante procedimentos de medicina (quando não existia morfina), chegaram a usar até para aliviar a dor de grávidas durante o parto. 

A bebida alcoólica seja ela qual for, pelo seu estado líquido utilizada-se de água em alguma proporção. Dizem que Exu e a linha de esquerda é uma linha quente e portanto, não usaria água. Por outro lado sempre ouvi dizer que os guias espirituais trabalham com o "que tem". Pela própria característica da linha, tal como linha de criança é sinônimo de doce, Exu é sinônimo de bebida. Exu é eliminador de vícios, é vitalidade, potência, virilidade e tudo mais que a bebida já representou na humanidade. 

Não podemos negar o fato de que a água cristalina limpa (na vibração de Oxum por exemplo) é muito diferente do marafo trabalhado na cana, da champanhe fermentada com maçãs ou do óleo do dendezeiro (óleo de dendê). Exu é tido como "quente", a ele foi reservado o mistério de ser assim. Isso por si só já o afasta de cosias frias como a água. Não é aconselhável limpar o chão da esquerda com água, mas sim com pinga ou outro ingrediente pedido pelo seu guia ou pai de santo de sua confiança. 

Quando um grupo de religiosos vão às matas para lavar suas guias de conta na cachoeira, dificilmente lavam as guias de esquerda. Quando vão passar alfazema nas guias de direita, nunca vi passá-las nas guias de esquerda, tal como nunca vi pinga lavando guia de Oxalá. O que queremos dizer com isso tudo? Simples! Mesmo que cada casa tenha a sua doutrina e cada guia o seu mistério, alguns costumes, cuidados e fundamentos envolvendo os elementos da natureza e os guias nunca mudam e são passados de Umbandista a Umbandista, de Candomblecista a Candomblecista e assim por diante.

O Guia de esquerda pode usar água? Acredito que sim, mas com grande ressalvas a quem quando, onde, como, porque, com quem, etc. Uma guia de esquerda poderia trabalhar bebendo água se a matéria de seu filho estivesse impedida de gerir bebida alcoólica por algum motivo de saúde? Naturalmente. 

O guia de esquerda pode fazer um descarrego com água? Naturalmente (há várias pomba giras e exus da praia que podem usar este elemento com maior frequência por exemplo). Exu usa água com mais frequência do que pinga? Neste caso a coisa já começa a sair do natural. Entendam que desde a criação da Umbanda ou do Candomblé, a exu foi dado o mistério de ser quente (Fogo, Bebida, Inferno, Umbral, Calunga, Caldeirão, Magia, Fumaça, Pólvora, Fumo, etc), pela sua própria existência é incompatível o uso com água, mas não é proibido, impossível ou inaceitável. 

Já vi casos de uma pessoa beber água e sair bêbado do terreiro ou pessoas que o guia bebeu quase uma garrafa inteira de pinga e a pessoa saiu boazinha. Não é a pinga ou a água que está em questão mas o fundamento trazido pelo guia. Exu é uma linha de trabalho tão séria quanto as demais, se ele decidir pedir água para alguma coisa, pode ter certeza que ele sabe o que está fazendo.  

PODER DA ÁGUA
  
A água é vida e também objeto para tirar vida (Ela afoga, invade, afunda, etc). O objeto "água" por si só serve para o bem ou para o mau. Já li sobre rituais de magia negra onde o boneco de vodô era mantido em um vidro com água para que a vítima se sentisse afogado, lento, deprimido, etc. A maldade ou bondade não está nos elementos mas em como ele é consagrado e usado nos trabalhos.

A água é ainda um dos mais eficazes condutores de energia, por isso não se aconselha sair na chuva durante raios ou ficar descalço em poças de água com fios elétricos (até em chuveiros já levamos choques). Talvez por isso exu e outros guias usem a água como fonte de descarrego. A Água atrai e conduz energias (sendo elas boas ou más), sendo elas elétricas ou ectoplasmáticas. 

É comum que um exu use a água para:

- Um rito de descarrego;
- Recolhimento de alma perdida;
- Elaborar algum tipo de poção, tônico, garrafada, etc;
- Lavar as mãos depois de fazer um padê com itens quentes (dendê por exemplo), seja para limpar a matéria do médium ou para manipular algum outro elemento posterior que não possa entrar em contato com o anterior.
- Conduzir energias;
- Etc. 

Não é comum que exu use água para:

- Lavar seus objetos assentados;
- Lavar seus fios de contas;
- etc.

Pode ser necessário que exu beba água quando:

- Matéria (médium) está impossibilitado de tomá-la por necessidades médicas ou físicas.

CONSIDERAÇÕES FINAIS

Antes de criticar um guia, médium ou casa pelo procedimento diferente da sua casa entenda que não há verdade absoluta sobre o tema. Por isso sempre indicamos nos textos do blog que você sempre procure o pai de santo de sua confiança ou a doutrina da casa que você frequenta. Nossa religião tem fundamento e é preciso estudar. 

Tem muitas pessoas que procuram a Umbanda e o Candomblé achando que é só ir lá e incorporar o guia e pronto, está tudo resolvido. Estas são religiões sérias de muito estudo, respeito e humildade. Os guias já são seres desenvolvidos, quem está em pleno desenvolvimento somos nós.  




Comentários

  1. Parabéns irmão, explicação clara e coerente, serve como parâmetro em qualquer casa!

    ResponderExcluir
  2. Falou tudo.. Respeito acima de tudo!!!

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

TRABALHOS COM CABEÇA DE CERA NA UMBANDA

INTRODUÇÃO A Cabeça é o lugar mais sagrado para o Umbandista. É ali que vive o seu Ori, sua coroa, sua mente, seu cérebro, o início dos seus chacras, etc. Trabalhos com cabeça de cera devem ser feitos por pessoas experientes e fundamentadas. Na dúvida sobre o que ou como fazer, sempre consulte o pai de santo de sua confiança.  CABEÇA DE CERA PARA OXUM: PEDIDOS E PROMESSAS Oxum (Nossa senhora de aparecida) é muito conhecida por receber cabeças de cera em seus trabalhos, seja ele para amor (embora a Umbanda em si seja contra trabalhos de amarrações) ou para outros pedidos.  Em São Paulo está localizado o Santuário de Aparecida do Norte. Lá é recebido diariamente muitas peças de cera em pedido ou agradecimento de graças alcançadas por seus fiéis.  Podemos fazer cabeça de cera para cura, para melhorar os pensamentos, clarear as ideias, etc.  CABEÇA DE CERA COM YEMANJÁ: CALMA, LIMPEZA E DISCERNIMENTO.  Yemanjá é a mãe de todos. Este trabalho é indicado para ac

VELAS E SUAS DEFORMAÇÕES: "MINHA VELA BORRADA, O QUE ISSO QUER DIZER?"

INTRODUÇÃO A Umbanda é uma religião que trabalha com energia, portanto, ela pode se movimentar de ponta a ponta, de forma neutra ou intencionada. Sendo intencionada, podemos identificá-la como positiva ou negativa, recebida ou negada, desviada, redirecionada, etc. Se formos olhar a definição de dicionário, "energia" nada mais é do que a capacidade de um corpo, objeto ou molécula realizar seu trabalho. Se formos pensar em "energia de vela", seria a capacidade que a vela tem de executar o seu trabalho (quebra demanda, proteção, maldade, reversão, desvio, anulação, potencialização, cobrança, correção, direcionamento, etc).  Muitas pessoas que acendem velas se perguntam: "Olha como minha vela ficou", o que isso quer dizer? Para responder essa pergunta primeiro é necessário levantar quais variáveis borram uma vela. Sua vela pode borrar por estar exposta ao vento (ventilador, janela aberta, porta aberta, alguém que passou correndo, etc), pode

POR QUE OS ORIXÁS COBREM O ROSTO NO CANDOMBLÉ?

Foto de Oxum Recebi esta pergunta de um internauta neste mês de junho e embora o nosso blog seja voltado ao estudo da doutrina espírita, é sempre muito válido estudarmos as outras religiões espíritas. Conhecimento nunca é demais! Para responder a esta pergunta vamos ter que recorrer a um pouco de "História". Há muito tempo atrás, em especial na África, os primeiros reis e rainhas eram tidos como sagrados, como se fossem seres escolhidos pelos deuses para reinar na terra e, portanto, muito elevados em relação ao seu clero, sua população, povo, etc. Elevados ao ponto destes não serem dignos de verem os seus rostos.  Nas roupas de santo do Candomblé, muitas nações em cobrem os rostos dos filhos com Adês (Coroas) análogas a da realeza. Muitas delas acompanham uma espécie de cortinas em forma de franja de miçangas (Imbé), como respeito ao Orixá e de certa forma dizendo que não somos dignos de ver o seu rosto quando incorporado em terra. A derivação de outros materia