Pular para o conteúdo principal

A REGULARIZAÇÃO RELIGIOSA E JURIDICA DE TERREIRO - POR EDUARDO DE OXOSSI

No Brasil as Lideranças Religiosas têm que estar ligadas a uma organização que os credencie e legalize sua atividade religiosa como Sacerdote/Ministro religioso ou semelhante uma vez que o ministério público não tem corpo e mão-de-obra suficiente para regularizar todas as religiões existentes. Juridicamente ninguém pode se alto declarar ou se proclamar Ministro Religioso, em qualquer situação.



Para que os direitos mínimos e básicos possam ser preservados a cada grupo religioso (Direitos iguais dentro de um país "Laico"), é fundamental estar ligado a uma instituição que de fato e de direito possa credenciá-lo, representá-lo e apoiá-lo em suas atividades. São estas instituições o "corpo" autorizado para fiscalização e acompanhamento de práticas, regras, direitos, deveres, etc. 

Os órgãos públicos não têm como avaliar  se determinadas pessoas são ou não Ministros Religiosos e qual sua vertente teórica, se estão aptos a exercer aquela atividade ou não. Não saberiam conferir se o procedimento se enquadra nos costumes, tradições e rituais de cada seguimento, principalmente se tratando de Umbanda e Candomblé.

Para ABRATU - Associação Brasileira de Terreiros de Umbanda e de Candomblé em sua explicação formal sobre o que cabe a cada um, explica: "estas prerrogativas são das Associações/Federações. Obter sua credencial é útil e necessário em várias situações, onde destacam a entrada nos hospitais, cemitérios, presídios, bem como, na realização de suas atividades religiosas internas e externas."

O Alvará Religioso é muito importante por questões éticas e de disciplina, até mesmo para evitar o enquadramento no crime de charlatanismo, por isso todos os religiosos de Umbanda ou Candomblé devem filiar-se a uma Associação/Federação, assim podem comprovar sua identidade religiosa e estar devidamente habilitado a realizar as orientações e apoio espiritual em observância da ordem e dos preceitos legais.

A ABRATU orienta ainda que: "respeitando a Lei e a Ordem se conquista o respeitado e preserva direitos. Isso sem se falar na Força criada pela União. É importante frisar que ao registrar-se numa Associação/ Federação, o religioso filiado, estará estendendo uma série de benefícios, facilidades e proteção a todos os membros participantes do seu grupo ou Templo, inclusive Assistência Jurídica."

ALGUNS BENEFÍCIOS OFERECIDOS PELAS ASSOCIAÇÕES

Cada associação tem seu próprio pacote de serviços, a ABRATU oferece:

- Diploma de Filiado;
- Alvará Religioso;
- Credencial de Identificação de Sacerdote ;
- Certidão de Casamento, Batizado e Consagrações;
- Assessoria jurídica, contábil e fiscal estendida a todos os filhos e adeptos;
- Página na Internet para divulgação de suas atividades.
- Etc

FILIAÇÃO RELIGIOSA X JURÍDICA

Filiação religiosa é diferente de filiação Jurídica. Geralmente procuram afiliação jurídica é especifica para quem esta utilizando um espaço comercial, ou seja, um salão, casa ou qualquer imóvel onde o contrato seja comercial.

O Associado para estar legalizado neste espaço comercial, deve ter um Estatuto registrado em cartório, CNPJ e cumprir com todas as exigências legais do Município (Extintor, saída de emergência, livros fiscais, etc) para ter o Alvará de Funcionamento, e, ainda, deverá cumprir com todos os procedimentos de controle fiscal e contábil mensalmente, fazendo balancetes anuais e declarar imposto de renda, mesmo que não tenha movimentação financeira ou recebimento de doação. Uma ATA específica de prestação de conta deverá ser registada em Cartório anualmente para ter valor jurídico e contábil.

Nestas questões que entram a importância da FILIAÇÃO JURÍDICA. Ao efetivar a filiação do seu Templo, o Dirigente não só estará garantindo todo apoio jurídico, administrativo e contábil, como também terá direito a vários benefícios que poderão se estender aos seus filhos e frequentadores do seu templo.

COMO NASCE UM TERREIRO DE UMBANDA?



CONCLUSÃO

O "dom", os estudos, a prática como líder religioso, a herança de família ou qualquer outro item que tenha levado-o (a) a se tornar um dirigente espiritual não é suficiente dentro das leis do nosso país. Para evitar dores de cabeça e regularizar o seu terreiro, você terá que se afiliar a alguma associação de sua confiança. Citamos meramente a ABRATU, pois é a associação de confiança da nossa casa. Pesquise as associações de sua região e entenda os procedimentos para se associar, bem como os benefícios oferecidos por ela.   


Comentários

  1. Ola meu irmão, em primeiro lugar quero agradecer a confiança de fazer parte da ABRATU e de promove lá com suas recomendações. Gostaria de receber um whatsapp seu, para tanto segue o meu 11947815890 fico aguardando. Pai Guimarães

    ResponderExcluir
  2. Como denunciar um terreiro que nem possua nenhum alvará?

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

TRABALHOS COM CABEÇA DE CERA NA UMBANDA

INTRODUÇÃO A Cabeça é o lugar mais sagrado para o Umbandista. É ali que vive o seu Ori, sua coroa, sua mente, seu cérebro, o início dos seus chacras, etc. Trabalhos com cabeça de cera devem ser feitos por pessoas experientes e fundamentadas. Na dúvida sobre o que ou como fazer, sempre consulte o pai de santo de sua confiança.  CABEÇA DE CERA PARA OXUM: PEDIDOS E PROMESSAS Oxum (Nossa senhora de aparecida) é muito conhecida por receber cabeças de cera em seus trabalhos, seja ele para amor (embora a Umbanda em si seja contra trabalhos de amarrações) ou para outros pedidos.  Em São Paulo está localizado o Santuário de Aparecida do Norte. Lá é recebido diariamente muitas peças de cera em pedido ou agradecimento de graças alcançadas por seus fiéis.  Podemos fazer cabeça de cera para cura, para melhorar os pensamentos, clarear as ideias, etc.  CABEÇA DE CERA COM YEMANJÁ: CALMA, LIMPEZA E DISCERNIMENTO.  Yemanjá é a mãe de todos. Este trabalho é indicado para ac

VELAS E SUAS DEFORMAÇÕES: "MINHA VELA BORRADA, O QUE ISSO QUER DIZER?"

INTRODUÇÃO A Umbanda é uma religião que trabalha com energia, portanto, ela pode se movimentar de ponta a ponta, de forma neutra ou intencionada. Sendo intencionada, podemos identificá-la como positiva ou negativa, recebida ou negada, desviada, redirecionada, etc. Se formos olhar a definição de dicionário, "energia" nada mais é do que a capacidade de um corpo, objeto ou molécula realizar seu trabalho. Se formos pensar em "energia de vela", seria a capacidade que a vela tem de executar o seu trabalho (quebra demanda, proteção, maldade, reversão, desvio, anulação, potencialização, cobrança, correção, direcionamento, etc).  Muitas pessoas que acendem velas se perguntam: "Olha como minha vela ficou", o que isso quer dizer? Para responder essa pergunta primeiro é necessário levantar quais variáveis borram uma vela. Sua vela pode borrar por estar exposta ao vento (ventilador, janela aberta, porta aberta, alguém que passou correndo, etc), pode

POR QUE OS ORIXÁS COBREM O ROSTO NO CANDOMBLÉ?

Foto de Oxum Recebi esta pergunta de um internauta neste mês de junho e embora o nosso blog seja voltado ao estudo da doutrina espírita, é sempre muito válido estudarmos as outras religiões espíritas. Conhecimento nunca é demais! Para responder a esta pergunta vamos ter que recorrer a um pouco de "História". Há muito tempo atrás, em especial na África, os primeiros reis e rainhas eram tidos como sagrados, como se fossem seres escolhidos pelos deuses para reinar na terra e, portanto, muito elevados em relação ao seu clero, sua população, povo, etc. Elevados ao ponto destes não serem dignos de verem os seus rostos.  Nas roupas de santo do Candomblé, muitas nações em cobrem os rostos dos filhos com Adês (Coroas) análogas a da realeza. Muitas delas acompanham uma espécie de cortinas em forma de franja de miçangas (Imbé), como respeito ao Orixá e de certa forma dizendo que não somos dignos de ver o seu rosto quando incorporado em terra. A derivação de outros materia