Pular para o conteúdo principal

COMO TRATAR PESSOAS QUE NÃO CONSEGUEM SE DESLIGAR DAS OUTRAS

Por Eduardo de Oxossi, sacerdote e dirigente do T.U.S. Caboclo Pena verde e Flecheiro de Aruanda
Mentor: Tranca Rua das Almas



Você já parou para observar como tem pessoas que precisam terminar relações e não conseguem se desligar das outras? Por exemplo:

- Um funcionário que foi demitido fica querendo notícias da empresa incomodando os colaboradores que ficaram através de fofocas, como uma dependência doentia, uma necessidade de obter informações sobre o que está acontecendo em sua ausência;

-  Ex namorado (a) que não digere o fato do relacionamento ter terminado e fica caçando notícias para saber se o outro está feliz, se ainda está com o novo parceiro (a), etc. 

- Ex filho de santo que sai do terreiro e fica assediando as pessoas, chega a criar perfis de Facebook fake para xeretar a vida dos irmãos, do pai de santo e da casa. Não conseguem tocar a sua vida adiante e ficam dependentes de notícias acerca do que as pessoas estão fazendo.

- Ex amigo (a) que lhe excluiu do face ou você a ele (a) e ambos não cortam laços mentais, ficam em relações prejudiciais de demandas, etc. 

- Etc.

As dicas que vamos oferecer neste texto para ajudar pessoas nesta situação foram intuídas pelo mestre TRANCA RUA DAS ALMAS com quem trabalhar pai Eduardo de Oxossi. Na dúvida sobre como proceder com doutrina e rituais de magia, consulte o pai de santo de sua confiança.

TÉCNICAS NA VIBRAÇÃO DE OMOLU PARA TÉRMINOS DE CICLO E DESAPEGO EMOCIONAL 

Omolu é o Orixá do término de ciclos, da finitude, do fim e é excelente para nos ajudar a se desvincular de vez de pessoas e situações que não fazem mais parte da sua vida. 

Vela e oração na vibração de Omolu


Em uma segunda-feira acenda uma vela bicolor (preta e branca) para o orixá Omolu e faça seu pedido de ajuda pedindo que ele lhe auxilie a finalizar os laços invisíveis de dependência com pessoas que já não tem mais sentido para sua vida, de forma que você não tenha mais a necessidade de afortunar estas pessoas, xeretar a vida delas ou se quer saber qualquer tipo de notícia deste tipo de gente. Peça a Omolu que lhe ajude a obter a paz finalizando qualquer tipo de dependência emocional ou mental com esta gente. Se a dependência for muito profunda, opte por uma vela de sete dias.

Banhos na vibração de Omolu

Mirra: Ajuda a curar sentimentos negativos e a colocar ponto final nestes laços energéticos.

Pinhão Roxo: Ajuda a curar as feridas da Alma e a colocar ponto final em dependências emocionais.

Folha de Mamona Roxa: Tornar pó estes laços e encaminhá-los para seu local de merecimento.

Pipoca: Uma vez que também atua com a evolução, ajuda a colocar ponto final em comportamentos que estão nos prejudicando, auxilia na evolução daquele que tem dificuldade com mudança.  

Valeriana: Secar sentimentos e pensamentos negativos que são gerados por pessoas dependentes a saber o que você está fazendo e encaminhá-los para seu lugar de merecimento.


Foto: Flor de Valeriana

Capim Rosálio: Secar estes sentimentos e encaminhá-los para seu lugar de merecimento. 


Foto: Capim Rosálio 


Entrega/oferenda para Omolu

Passe um coco seco em seu corpo pedindo a Omolu que corte todos os cordões energéticos que lhe causam dependência de desafetos pedindo que você não tenha mais a necessidade sequer de lembrar deles. Embale o coco em uma folha de mamona e em seguida em uma folha de bananeira, amarre com uma fita preta e entregue ele em um cruzeiro ou cemitério pedindo a Omolu que leve embora estes laços energéticos e traga sua liberdade para focar em novos e benéficos relacionamentos.   

CONCLUSÃO


Omolu é o Orixá que rege a morte, mas não só a morte dos seres, ele pode nos ajudar a matar um sentimento negativo que está atrapalhando a continuidade de sua caminhada. É a Omolu que podes rogar e ativar para ajudar estes seres dependentes à desvincular-se de relações ácidas e desmoronadas para que tenham forças de seguir em frente. 

Ficar preso neste tipo de laço energético atrasa a sua evolução, a melhor saída esta ligação para que você fique liberto para seguir em frente sem a necessidade de olhar para trás. 




Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

TRABALHOS COM CABEÇA DE CERA NA UMBANDA

INTRODUÇÃO A Cabeça é o lugar mais sagrado para o Umbandista. É ali que vive o seu Ori, sua coroa, sua mente, seu cérebro, o início dos seus chacras, etc. Trabalhos com cabeça de cera devem ser feitos por pessoas experientes e fundamentadas. Na dúvida sobre o que ou como fazer, sempre consulte o pai de santo de sua confiança.  CABEÇA DE CERA PARA OXUM: PEDIDOS E PROMESSAS Oxum (Nossa senhora de aparecida) é muito conhecida por receber cabeças de cera em seus trabalhos, seja ele para amor (embora a Umbanda em si seja contra trabalhos de amarrações) ou para outros pedidos.  Em São Paulo está localizado o Santuário de Aparecida do Norte. Lá é recebido diariamente muitas peças de cera em pedido ou agradecimento de graças alcançadas por seus fiéis.  Podemos fazer cabeça de cera para cura, para melhorar os pensamentos, clarear as ideias, etc.  CABEÇA DE CERA COM YEMANJÁ: CALMA, LIMPEZA E DISCERNIMENTO.  Yemanjá é a mãe de todos. Este trabalho é indicado para ac

VELAS E SUAS DEFORMAÇÕES: "MINHA VELA BORRADA, O QUE ISSO QUER DIZER?"

INTRODUÇÃO A Umbanda é uma religião que trabalha com energia, portanto, ela pode se movimentar de ponta a ponta, de forma neutra ou intencionada. Sendo intencionada, podemos identificá-la como positiva ou negativa, recebida ou negada, desviada, redirecionada, etc. Se formos olhar a definição de dicionário, "energia" nada mais é do que a capacidade de um corpo, objeto ou molécula realizar seu trabalho. Se formos pensar em "energia de vela", seria a capacidade que a vela tem de executar o seu trabalho (quebra demanda, proteção, maldade, reversão, desvio, anulação, potencialização, cobrança, correção, direcionamento, etc).  Muitas pessoas que acendem velas se perguntam: "Olha como minha vela ficou", o que isso quer dizer? Para responder essa pergunta primeiro é necessário levantar quais variáveis borram uma vela. Sua vela pode borrar por estar exposta ao vento (ventilador, janela aberta, porta aberta, alguém que passou correndo, etc), pode

POR QUE OS ORIXÁS COBREM O ROSTO NO CANDOMBLÉ?

Foto de Oxum Recebi esta pergunta de um internauta neste mês de junho e embora o nosso blog seja voltado ao estudo da doutrina espírita, é sempre muito válido estudarmos as outras religiões espíritas. Conhecimento nunca é demais! Para responder a esta pergunta vamos ter que recorrer a um pouco de "História". Há muito tempo atrás, em especial na África, os primeiros reis e rainhas eram tidos como sagrados, como se fossem seres escolhidos pelos deuses para reinar na terra e, portanto, muito elevados em relação ao seu clero, sua população, povo, etc. Elevados ao ponto destes não serem dignos de verem os seus rostos.  Nas roupas de santo do Candomblé, muitas nações em cobrem os rostos dos filhos com Adês (Coroas) análogas a da realeza. Muitas delas acompanham uma espécie de cortinas em forma de franja de miçangas (Imbé), como respeito ao Orixá e de certa forma dizendo que não somos dignos de ver o seu rosto quando incorporado em terra. A derivação de outros materia