Pular para o conteúdo principal

QUANDO UM MÉDIUM ESTÁ PREPARADO PARA DAR PASSE?


QUANDO UM MÉDIUM ESTÁ PRONTO PARA DAR PASSE NA UMBANDA?

Nunca seria a primeira resposta, afinal de contas, a umbanda é uma religião de evolução e não existe ninguém pronto. A Melhor resposta que vamos ouvir diante de dirigentes de terreiro é que aprenderemos até o final de nossas vidas. Por outro lado, se esta é uma missão que não acaba, afinal de contas, quando um médium está apto e deve ser liberado para dar passes? Uma segunda resposta seria: "Quando o guia de frente autorizar". Pergunto-lhes, o que leva o guia da frente autorizar um e não o outro, o que ele leva em consideração?

QUANDO UM MÉDIUM ESTÁ PRONTO PARA DAR PASSE NA CASA PENA VERDE, PENA AZUL E FLECHEIRO DE ARUANDA?

Não podemos dar esta resposta por toda Umbanda, afinal de contas cada casa tem a sua doutrina. Contaremos abaixo como a nossa casa atua e o que ela leva em consideração para reconhecer um filho que está prestes a ser liberado para dar passe. 

Há dois aspectos muito importantes em nossa casa pelos quais consideramos a avaliação dos filhos: A) Mediunidade (Consiste na sua conexão com seus guias e mentores, entidades que já se mostraram, deram o nome, riscaram o ponto, consagraram sua presença, alafiaram sinais, etc) e B) Maturidade (aspecto no qual avaliamos a pessoa dentro de sete valores da casa: orientação para o cliente, orientação para resultados, ética e profissionalismo, qualidade, trabalho em equipe, autogerenciamento e determinação). 

Abaixo um ilustrativo de como isso funciona na prática:




BOLINHA VERMELHA

Trata-se daquele filho com ampla mediunidade, incorpora rápido, os guias vem em terra com facilidade, pisou no terreiro já manifesta sinais do espírito, porém sua maturidade é baixa. A matéria precisa ser lapidada não apenas dentro dos valores comportamentais da casa, mas em estudo. Afinal de contas, o guia bebe o que a matéria tem a oferecer. Não dá para atribuir a incorporação 100% da responsabilidade do desenvolvimento do seu filho. 

De nada adianta a entidade estar em terra se não corrigir, ensinar e orientar este filho dentro do que é Umbanda, do que é a doutrina da respectiva casa, etc. Este filho geralmente necessita de mais atenção enquanto matéria do que atenção espiritual. Não adianta dizer que tem 3 caboclos, 5 exus, 2 baianos se nenhum deles atua efetivamente na vida do médium. Não adianta colocar números de guias em terra se eles não vierem acompanhados de qualidade espiritual, doutrina ("Umbanda é fundamento e é preciso estudar"), etc. 

Geralmente são filhos que marcam presença em giras práticas e se ausentam da teórica. São filhos que inventam desculpas para os afazeres do terreiro, mas encontram tempo para lazer e diversão. Usam uma vida exacerbada, mas não compram se quer os adereços dos seus guias, ou pior, passam na frente dos guias querendo um milhão de coisas como instrumentos de trabalho, mas não sabem se quer o fundamento do instrumento pedido, ou ainda, não sabem usá-los quando incorporado em prol dos trabalhos espirituais. São filhos que confundem Umbanda com Candomblé, não se comprometem em estudar a doutrina da casa onde atua e acham que o desenvolvimento se limita a incorporação. 

A estes filhos, indicamos que os pais de santo dediquem muito amor e carinho, pois eles tendem a replicar modelos de vida que aprenderam antes de ingressar nesta religião ou na sua casa. Cabe ao dirigente espiritual orientar suas ovelhas. Cabe aos dirigentes cobrar aos guias destes que estão em terra que tomem conta da vida dos mesmos, que os ensinem, que os monitorem, que os observem. Nós só podemos dar a assistência aquilo que temos dentro de nós. Não adianta colocar o guia em terra sem trabalhar a maturidade.

BOLINHA AMARELA

A Bolinha amarela é o inverso da vermelha. Geralmente são filhos que gostam de estudar, porém, ainda estão com dificuldades na parte espiritual, ou seja, nem todos os seus guias se apresentaram, nem todos deram o nome, nem todos sinalizaram seus apetrechos de uso magístico, etc. 

São filhos que geralmente buscam suas dúvidas em maior frequência em literaturas. Aqui o dirigente deve orientá-los sobre fontes seguras, sobre os perigos do google, as diferenças de doutrina, as "receitas mágicas", promessas de páginas de internet, etc. Tal como não adianta um filho com mediunidade alta e maturidade baixa, também não adianta um médium com maturidade alta e espiritualidade baixa. 

O filho pode ser uma pessoa muito amável, sociável, não brigar com ninguém, ser o primeiro e o ultimo a sair, seguir fielmente as regras do terreiro, porém ainda não é suficiente para que ele se torne um médium de passe. A este filho que já tem maturidade comportamental, cabe aos dirigentes dar a ele mais atenção espiritual. 

BOLINHA VERDE

Esta classificação indica que o médium está acumulando grande força espiritual (segurança na atuação dos seus guias) e referencia comportamental (Maturidade. valores da casa, etc). Em outra coluna do blog escrevemos o texto "Fatores comportamentais que atrapalham a mediunidade" , nele você pode acompanhar alguns dos aspectos que chamamos de "Maturidade" na nossa casa.

Tanto a maturidade quando a espiritualidade são prazos diferentes de filho para filho. Cada um atinge o seu auge em tempos diferentes, por isso não se deve comparar um filho com o outro. Outro fato a observar é que estes indicadores não anulam o aval final do guia de frente da casa, ou seja, você pode se achar elevado nos dois indicadores que mesmo assim, precisará da deliberação do guia chefe da casa. 

DICAS DE DESENVOLVIMENTO MEDIÚNICO

Para acessar nossas dicas de desenvolvimento mediúnico na Umbanda Clique AQUI

Substitua a sua pressa em dar passe pela determinação e compromisso em desenvolver sua espiritualidade e sua maturidade. Nesta religião, mais importante que o ritmo é a direção que as coisas tomam. Consulte sempre o pai de santo da sua confiança. Textos de internet servem apenas para nos dar um outra opinião, no final das contas, é aos nossos Babalaos e Babás (zeladores de santo) que temos que recorrer quando estamos nestas diferentes fases da mediunidade e precisamos de direção para modificá-las.





Comentários

  1. Gostei! Salve ...

    Tenho um blog também posso compartilhar de alguns texto que você tem?

    ResponderExcluir
  2. Gostei! Salve ...

    Tenho um blog também posso compartilhar de alguns texto que você tem?

    ResponderExcluir
  3. Oi Gabriel, desculpe a demora. Será de grande ajuda meu irmão!

    ResponderExcluir
  4. Sinto alguma sensação ruim .será que sou médium?

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

TRABALHOS COM CABEÇA DE CERA NA UMBANDA

INTRODUÇÃO A Cabeça é o lugar mais sagrado para o Umbandista. É ali que vive o seu Ori, sua coroa, sua mente, seu cérebro, o início dos seus chacras, etc. Trabalhos com cabeça de cera devem ser feitos por pessoas experientes e fundamentadas. Na dúvida sobre o que ou como fazer, sempre consulte o pai de santo de sua confiança.  CABEÇA DE CERA PARA OXUM: PEDIDOS E PROMESSAS Oxum (Nossa senhora de aparecida) é muito conhecida por receber cabeças de cera em seus trabalhos, seja ele para amor (embora a Umbanda em si seja contra trabalhos de amarrações) ou para outros pedidos.  Em São Paulo está localizado o Santuário de Aparecida do Norte. Lá é recebido diariamente muitas peças de cera em pedido ou agradecimento de graças alcançadas por seus fiéis.  Podemos fazer cabeça de cera para cura, para melhorar os pensamentos, clarear as ideias, etc.  CABEÇA DE CERA COM YEMANJÁ: CALMA, LIMPEZA E DISCERNIMENTO.  Yemanjá é a mãe de todos. Este trabalho é indicado para ac

VELAS E SUAS DEFORMAÇÕES: "MINHA VELA BORRADA, O QUE ISSO QUER DIZER?"

INTRODUÇÃO A Umbanda é uma religião que trabalha com energia, portanto, ela pode se movimentar de ponta a ponta, de forma neutra ou intencionada. Sendo intencionada, podemos identificá-la como positiva ou negativa, recebida ou negada, desviada, redirecionada, etc. Se formos olhar a definição de dicionário, "energia" nada mais é do que a capacidade de um corpo, objeto ou molécula realizar seu trabalho. Se formos pensar em "energia de vela", seria a capacidade que a vela tem de executar o seu trabalho (quebra demanda, proteção, maldade, reversão, desvio, anulação, potencialização, cobrança, correção, direcionamento, etc).  Muitas pessoas que acendem velas se perguntam: "Olha como minha vela ficou", o que isso quer dizer? Para responder essa pergunta primeiro é necessário levantar quais variáveis borram uma vela. Sua vela pode borrar por estar exposta ao vento (ventilador, janela aberta, porta aberta, alguém que passou correndo, etc), pode

POR QUE OS ORIXÁS COBREM O ROSTO NO CANDOMBLÉ?

Foto de Oxum Recebi esta pergunta de um internauta neste mês de junho e embora o nosso blog seja voltado ao estudo da doutrina espírita, é sempre muito válido estudarmos as outras religiões espíritas. Conhecimento nunca é demais! Para responder a esta pergunta vamos ter que recorrer a um pouco de "História". Há muito tempo atrás, em especial na África, os primeiros reis e rainhas eram tidos como sagrados, como se fossem seres escolhidos pelos deuses para reinar na terra e, portanto, muito elevados em relação ao seu clero, sua população, povo, etc. Elevados ao ponto destes não serem dignos de verem os seus rostos.  Nas roupas de santo do Candomblé, muitas nações em cobrem os rostos dos filhos com Adês (Coroas) análogas a da realeza. Muitas delas acompanham uma espécie de cortinas em forma de franja de miçangas (Imbé), como respeito ao Orixá e de certa forma dizendo que não somos dignos de ver o seu rosto quando incorporado em terra. A derivação de outros materia