Pular para o conteúdo principal

A MENSTRUAÇÃO E OS IMPACTOS NOS TRABALHOS ESPIRITUAIS


Antes de recorrer a este tema propriamente dito é importante fazermos um resgate histórico sobre a criação do mundo e o papel da mulher na sociedade. Desde o seu inicio ao seu processo de desenvolvimento não se pode negar que o mundo nasceu machista e aos poucos a mulher foi ganhando o seu espaço no lar, no comércio e na religião. 

A mulher sempre sofreu preconceitos por ser a “mais frágil: não podia ir a luta”, a “mais inocente: não podia escolher o seu próprio marido”, a “mais ignorante: só poderia saber ler uma receita de bolo” e assim por diante. Os homens ao longo da história sempre foram resistentes a evolução das mulheres (daí se viu tanta bruxa queimada na inquisição, mulheres muito cultas eram taxadas como endemoniadas e, portanto, deveriam ser queimadas). A mulher escolhida para casar ou para seguir como adepta de uma religião tinha que ser virgem, limpa, pura.



A criança (menina) era tida como criança e pura até ter a sua primeira menstruação. Afinal de contas, para que serve a menstruação? Ao passar por esta experiência o organismo / corpo das meninas estão anunciando que elas já estão aptas à procriação (isso do ponto de vista biológico, se uma adolescente deve ou não ficar grávida isso já sai da biologia e vem para o “social”). Ainda sob o ponto de vista biológico, a menstruação tem a função de limpar o corpo da mulher, representa sinal de saúde e não de impureza. Impureza são os dejetos e não o processo. Como pode um processo ligado a Oxum ser tratado como critério de exílio? 

O processo de menstruar se dá exatamente para remoção de impurezas do corpo, mas neste caso são impurezas físicas. É um processo saudável ligado a fertilidade. A atribuição de que a menstruação pudesse ter impacto religioso se deu através dos dogmas teológicos de cada religião. A religião espírita é uma religião que acredita que tudo a sua volta tem energia, então talvez o contato com o sangue repleto de impurezas pudesse também trazer sujeira onde a mulher pudesse pisar.

Há casas de Candomblé que dependendo da nação que seguem, as mulheres menstruadas não podem chegar perto do atabaque, do Orixá, da comida de santo e em casos mais extremos caso compareçam na gira, elas ficam sentadas em uma esteira enquanto o Orixá estiver em terra. Dialogando este tema em alguns grupos de estudo obtivemos diversos e diferentes tipos de tratamento para este tema.

Há terreiros que os pais/mãe de santo não abordam o tema. Há terreiros que não fazem contra indicações, as filhas em situação de menstruação atuam normalmente como parte da gira. Há terreiros que alegaram ser importante esta decisão caber a própria médium de forma que possam aprender a se auto-observar e verificar se os dejetos do seu organismo implicam em problema de higiene (afinal trabalhamos com o branco e um vermelho é rapidamente notado), em problema de humor (para não passarem isso como “palavras do guia” – o médium fica de TPM o guia não!), enfim, esta é uma discussão delicada que parece não haver um consenso entre os dirigentes de terreiro.

Além de dirigentes decidimos entrevistar algumas mulheres, afinal, é delas que estamos escrevendo! Para Antônia Banzato, médium da corrente Caboclo Ubirajara (SP) há 4 anos e médium há mais de 20 anos, este não parece ser um problema de impedimento para o médium trabalhar na Umbanda, mas parece ser bem mais preterido nos chão de Candomblé. Já para médium Fabiana Dombi (médium na mesma corrente que Antônia), porém prestando seus serviços de mediunidade à casa há mais de 7 anos, este também não parece ser um problema desde que a filha não se sinta mau com ela mesma, afinal de contas esta é uma situação física que mesmo que tenha a finalidade de saúde para o corpo, convenhamos que é uma situação estressante e desagradável.

Entrevistamos ainda Priscila Silva que trabalhou mais de dez anos na Tenda de Umbanda Caboclo Flecheiro (SP), “No meu caso, mesmo sendo na Umbanda fomos orientadas a nunca mexer com a comida de santo e meu Exu foi doutrinado a nunca descer em terra nestas condições. Para mim não tem problema, pois a Pomba Gira sra Maria Padilha não vê o menor problema em usar esta matéria nestes dias. Esta parece ser uma questão administrada de acordo com as normas do terreiro” – afirma Priscila.

Particularmente, não vemos com frequência nenhum pai de santo controlando a agenda de menstruação de suas filhas (o que seria no mínimo invasivo, expositivo, preconceituoso e desnecessário). Mas uma coisa é certa e estamos batendo na mesma tecla desde que começamos a escrever e dialogar com a comunidade de Umbanda: devemos seguir as regras e doutrinas do chão onde estamos pisando.

Se o chão que você trabalha proíbe-a de trabalhar menstruada e você ou seu guia não concorda, talvez deva procurar outro chão que esteja mais adequado a sua doutrina e valores ou vice versa. Há tantas coisas que polui um corpo que nós particularmente não achamos este um agravante desde que sejam ponderadas as questões que são trazidas juntas a menstruação: mudança de humor, estado de higiene, etc.

Diferente de como nasceu o mundo (machista...) hoje em dia as mulheres tem se mostrado muito mais fortes do que se mostravam o “sexo frágil”, a maior parte delas não ficam em casa, deixam de ser mães ou deixam seus afazeres de lado por estarem na menstruação, por que seria diferente para louvar guias, mentores e o próprio Deus, sendo que foi ele quem as criou e disse “todo ser humano é minha imagem e semelhança”. “Menstruar” parece no final das contas ter um papel biológico sobre a mulher e não espiritual. Não estamos aqui nesta comunidade para mudar sua forma de gerir seu terreiro ou comportar-se dentro do seu chão. Queremos discutir com você, ouvi-lo e assim, vamos evoluindo e crescendo.


O importante é o respeito. Terreiros que proíbem a mulher em fase de menstruação de trabalhar respeitam aqueles que não proíbem e vice versa. Ninguém tentando impor uma verdade absoluta para uma religião em que aprendemos todos os dias com estes maravilhosos guias em terra.    

Comentários

  1. Perfeito adorei o texto bem explicativo obrigado....

    ResponderExcluir
  2. Eu trabalhava normalmente,ate porque no dia da gira a mestruaçao sumia e so voltava no dia seguinte. Hoje nao tenho mais esse problema por causa da menopausa,mas nunca tive problemas

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. A minha também!! Sempre some nos dias de trabalho.

      Excluir
  3. Então? Mas se pode tomar banhos de pomba gira e de ervas se estiver menstruada?

    ResponderExcluir
  4. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  5. Para quem não é iniciada. Pode tomar ebó ou outras obrigções estando no periodo menstrual?

    ResponderExcluir
  6. Eu nao vejo como uma proibição mas com o cuidado pela saude do medium , esforco fisico etc .
    Pq nesses dias a mulher esta fraca debilitada e fragil .
    Vejo isto como cuidados pela saude .

    ResponderExcluir
  7. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  8. Só não faço as comidas dos orixás estando em período menstrual. Mas não por mim. Sim pelas entidades que não aceitam, mas trabalho na gira normalmente. Visto que a mestruação suspende e volta depois

    ResponderExcluir
  9. E os banhos meu povo? Pode ou não pode tomar banhos de descarrego ou banhos para atrair coisas boas nesse período? Qual o impacto que pode trazer a vida da pessoa que o tomar nesse período?

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Sempre quis saber sobre isso... Saber os fundamentos é importante.

      Excluir
  10. Bom dia, minha dúvida é a seguinte: A mulher que tem orixa masculino (Ocó) de frente pode incorpora-lo quando está no periodo de bajé?

    ResponderExcluir
  11. Boa noite
    Eu nanotecnologia entidade sou Ekedy confirmada há 5 anos.
    Nunca ouvi esse debate antes.
    Mas com minhas buscar e estudos tenho visto diversos tipos.
    Alguém pode me informar se posso passar um ebo em alguém estando no período ? Se há algum problema ?
    Pois faço comida pros Orixas, e dói ebo em pessoas e nunca parei para pensar nisso. Pois ouvi dizer que não teria problema , já outros dizem que não pode.
    Afinal pode ou não ?

    ResponderExcluir
  12. Gente passar ebo estando menstruada não é uma boa 8deia 1 o corpo tá aberto, ajudar o próximo tudo bem agora trasferir pra si, o que a pessoa tem aí não né, mais cada um tem seu livro arbítrio, e também quem está menstruada nem pode fazer ebo. ENERGIAS, ENERGIAS , E EXTAMENTE POR ISSO. MAIS CADA UM E QUE SABE O QUE QUER E DESEJA 0RA SUA PROPIA VIDA.

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

TRABALHOS COM CABEÇA DE CERA NA UMBANDA

INTRODUÇÃO A Cabeça é o lugar mais sagrado para o Umbandista. É ali que vive o seu Ori, sua coroa, sua mente, seu cérebro, o início dos seus chacras, etc. Trabalhos com cabeça de cera devem ser feitos por pessoas experientes e fundamentadas. Na dúvida sobre o que ou como fazer, sempre consulte o pai de santo de sua confiança.  CABEÇA DE CERA PARA OXUM: PEDIDOS E PROMESSAS Oxum (Nossa senhora de aparecida) é muito conhecida por receber cabeças de cera em seus trabalhos, seja ele para amor (embora a Umbanda em si seja contra trabalhos de amarrações) ou para outros pedidos.  Em São Paulo está localizado o Santuário de Aparecida do Norte. Lá é recebido diariamente muitas peças de cera em pedido ou agradecimento de graças alcançadas por seus fiéis.  Podemos fazer cabeça de cera para cura, para melhorar os pensamentos, clarear as ideias, etc.  CABEÇA DE CERA COM YEMANJÁ: CALMA, LIMPEZA E DISCERNIMENTO.  Yemanjá é a mãe de todos. Este trabalho é indicado para ac

VELAS E SUAS DEFORMAÇÕES: "MINHA VELA BORRADA, O QUE ISSO QUER DIZER?"

INTRODUÇÃO A Umbanda é uma religião que trabalha com energia, portanto, ela pode se movimentar de ponta a ponta, de forma neutra ou intencionada. Sendo intencionada, podemos identificá-la como positiva ou negativa, recebida ou negada, desviada, redirecionada, etc. Se formos olhar a definição de dicionário, "energia" nada mais é do que a capacidade de um corpo, objeto ou molécula realizar seu trabalho. Se formos pensar em "energia de vela", seria a capacidade que a vela tem de executar o seu trabalho (quebra demanda, proteção, maldade, reversão, desvio, anulação, potencialização, cobrança, correção, direcionamento, etc).  Muitas pessoas que acendem velas se perguntam: "Olha como minha vela ficou", o que isso quer dizer? Para responder essa pergunta primeiro é necessário levantar quais variáveis borram uma vela. Sua vela pode borrar por estar exposta ao vento (ventilador, janela aberta, porta aberta, alguém que passou correndo, etc), pode

MAGIAS COM MAÇÃ NA UMBANDA

A maçã é uma fruta afrodisíaca com diversos benefícios para o organismo humano. Ela combate o envelhecimento, ajuda no controle do hálito, controle de diabetes (por ser rica em pectina), controle do colesterol, etc. No geral, frutas com a polpa branca, como maçã e pera, podem reduzir o risco de uma pessoa sofrer um acidente vascular cerebral (AVC). Esta é a conclusão de um estudo feito pela Universidade de Wageningen, na Holanda, em que foram acompanhadas 20.069 pessoas, entre as idades de 20 e 65 anos.  A pesquisa levou dez anos para ser desenvolvida. Após este período, os pesquisadores viram que as pessoas que mais comiam alimentos de polpa branca de frutas e legumes tinham 52% menos chances de ter um AVC. Apesar de deixarem claro que é preciso ter mais estudos para confirmar as descobertas, os estudiosos afirmam que o consumo de uma maçã por dia, reduz o risco em cerca de 40% (Fonte: Ciclovivo.com.br). A Maçã ainda é indicada para combater problemas respiratórios