Pular para o conteúdo principal

ARQUÉTIPOS DOS FILHOS DOS ORIXÁS NA UMBANDA

INTRODUÇÃO




Para psicologia analítica de C.G Jung são formas pelas quais a psiquê tende a se moldar. São estruturas inatas que de certa forma se repetem na estrutura de personalidade de uma pessoa. A personalidade possui parte estrutural (muda muito de vagar e muito pouco) e parte dinâmica (muda com maior facilidade e velocidade), ou seja, durante nossa vida toda podemos ter como arquétipo estrutural "Medo de Altura", fator que passado de geração em geração garantiu a existência da espécie humana diante a morte por abismos e penhascos, onde teremos pouco controle sobre sua variação e ter também um arquétipo dinâmico sobre ele "Ter medo somente a partir de certa altura ou de certo lugar". 

Arquétipos em uma visão religiosa são esferas comportamentais passadas de geração a geração a quem nasce sob a influencia de um determinado signo (Astrologia), orixá (Umbanda, Candomblé, etc), número (Numerologia), etc. Já para ciência arquétipos fariam menção a algum gene, de forma que se é para ser passado de geração a geração, seria explicado pela leitura genética da personalidade. 

Dizer que uma pessoa tem um determinado arquétipo não a eximi do livre arbítrio de se comportar de acordo com a demanda do ambiente a sua volta. O ser humano é adaptável e está a todo momento modificando sua conduta em prol dos seus próprios interesses e sobrevivência. Nas religiões de Umbanda e de Candomblé, quando dizemos que uma pessoa é filho de determinado Orixá, dizemos que ela fica sobre influência de determinados arquétipos (estruturais e dinâmicos). Estes arquétipos podem mudar de acordo com a leitura e fundamentação de terreiro para terreiro, mas no geral entram em acordo especialmente sobre o aspecto estrutural dos Orixás, ou seja, o que a pessoa dificilmente muda ou deixa de mudar. 

METODOLOGIA

Neste artigo o autor utilizou sua experiência pessoal de leitura e pesquisa. Para seguir a diante na leitura deste material, vamos entender alguns termos:

- Arquétipo: estrutura comportamental que tende a aparecer ou a se repetir.
- Estrutural: O que dificilmente muda.
- Dinâmico positivo: O que muda e varia para o lado positivo de acordo com a situação e perfil de vida da pessoa.
- Dinâmico negativo: O que muda e varia para o lado negativo de acordo com a situação e perfil de vida da pessoa.

CARACTERÍSTICAS DOS FILHOS POR ORIXÁS:

OGUM

Estrutural: Força, coragem, liderança, prática esportiva, justiça, esforço, energia, estratégia, humor, ego, pensamento, qualidade, movimento. 

Dinâmico positivo: Resistência, porte físico, valentia, democracia, apreço, senso de justiça, determinação, vigor, planejamento, alegria, extroversão, senso de humor, sinceridade, companheirismo, fidelidade, perfeição, perfeição e dinamismo. 

Dinâmico Negativo: Agitação, ansiedade, brutalidade, agressividade, egoísmo, individualismo, procrastinação, teimosia, justiça com as próprias mãos, introversão, autoritarismo, ciumes, impulsividade, impaciência, déficit de atenção e hiperatividade.

OXOSSI

Estrutural: Observação, inteligência, analise, raciocínio, pensamento, planejamento, visão holística, visão sistêmica, determinação, liderança, conhecimento, reflexão, paciência, empatia, coragem, iniciativa, facilidade de aprendizado, automotivação.  

Dinâmico positivo: Curiosidade, sabedoria, foco, delegação, prestatividade, empatia, facilidade para escrever, facilidade para falar, fidelidade, autonomia, independência, coragem, responsabilidade e respeito.  

Dinâmico Negativo: Intromissão, arrogância, vingança, introversão, teimosia, centralização de poder, perseguição, nervosismo, perfeccionismo, isolamento, depressão, desapego, indiferença, críticas, etc.

XANGO 

Estrutural: Advogar, autocontrole, justiça, pensamento, reflexão, analise, relacionamento, determinação, paciência, persistência, criatividade, liderança, realismo, cultura, organização, senso político, responsabilidade, honestidade, ética, moral e nobreza.

Dinâmico positivo: Neutralidade, imparcialidade, senso de dever, exatidão, empatia, altruísmo, obstinação, democracia, capacidade para ouvir, organização, praticidade, honestidade e dignidade.    

Dinâmico Negativo: Obesidade, injustiça, preguiça, procrastinação, lentidão, introversão, medo (em especial da morte e lugares ligados a ela), fobias, canseira, vingança, infidelidade, meticulosidade, grosseria, ostentação e instabilidade. 

YANSÃ

Estrutural: Força, coragem, agilidade, humor, comunicação, visão global, administração do tempo, curiosidade, paixão, movimento, honestidade, temperamento, ritmo etc.

Dinâmico positivo: Resiliência, valentia, dinamismo, praticidade, direção, assertividade, justiça, ordem, energia, apreço, espontaneidade, devoção, determinação, garra, foco, motivação. 

Dinâmico Negativo: Intensidade. ansiedade, impulsividade, emoção, brutalidade, falta de educação, grosseria, frieza, vingança, teimosia, procrastinação, monotonia, brigas, anarquismo, autoritarismo, ódio, arrependimentos consecutivos, oscilação de humor e imaturidade.  

OXUM

Estrutural: Sensibilidade, autocontrole, sensualidade, inteligência, motivação, automotivação, felicidade, otimismo, amor, altruísmo, espiritualidade, intuição, comunicação, nobreza, senso de fortuna, etc.

Dinâmico positivo: Empatia, preocupação, envolvimento, imparcialidade, sabedoria, estimulação, energia, elegância, graça, firmeza, carisma, carinho, acolhimento, persuasão, dignidade, nobreza, cultura e foco. 

Dinâmico Negativo: Dengo, choro, preguiça, tendência a engordar, narcizismo, arrogância, desprezo, depressão, melancolia, egoísmo, manha, vaidade, vingança, apreço por magia negra, ironia, fragilidade e ostentação.  

YEMANJÁ

Estrutural: Comunicação, admiração, senso familiar, facilidade para fazer amigos, amor fraterno, energia, tradição, socialismo, proteção, empatia, senso de dever, senso de cuidar do lar, memória, etc. 

Dinâmico positivo: Extroversão, falam com facilidade, senso de elogio, reconhecimento, diálogo, proteção da prole, calma, flexibilidade, bom humor, senso de limpeza, aptidão para cozinha, trabalho em equipe, contribuição.

Dinâmico Negativo: Fofoca, ciúmes, ego, prolixidade, falam mais do que devem, desprezo, dificuldade de guardar segredos, dificuldade em perdoar plenamente, inveja, grude, intensidade, depressão, tornam-se pessoas pegajosas (e até choronas), melancolia, pessimismo, baixa-estima, etc.

NANÃ

Estrutural: Conhecimento, experiência, vida longa, relacionamento, trabalho em equipe, qualidade, flexibilidade, apoio, ajuda, etc.

Dinâmico positivo: Inteligência, maturidade, calmaria, exatidão, bom ouvinte, planejamento, disciplina, organização, fidelidade, resistência, detalhista, justiça e respeito. 

Dinâmico Negativo: Introversão, lentidão, envelhecimento precoce, ortodoxo, resistente, baixa energia, canseira, seletividade, ranzinza, reclamam com frequência e de tudo, pessimistas, baixa-estima, depressão, dificuldade em demonstrar sentimentos.

OMOLU / OBALUAÊ

Estrutural: Saúde, espiritualidade, evolução, energia, pensamento, reflexão, ocultismo, coragem, julgamento, justiça, espontaneidade, etc. 

Dinâmico positivo: Resistência, curam-se com facilidade, lutam para viver, vigor, prestatividade, valentia, porte físico, fidelidade, respeito, bom ouvinte, etc.

Dinâmico Negativo: Adoecem com facilidade, envelhecem de forma precoce e com doenças, lentidão, brutalidade, obsessão, impulsividade, individualismo, desmotivação, frieza, tradicionalista, ortodoxo, resistente a mudanças, etc.

OBA

Estrutural: Determinação, Lealdade, Resistência, Concentração, Foco, Disciplina, Força, Raciocínio, Imponência. 

Dinâmico positivo: Leais, Fortes, Determinados, Concentrados, Sérios, Solicitos, Independentes, Estáveis, Firmes, Quietos, Racionais, Organizados, Bondosos, Imponentes, Árduo trabalhador, Corajoso.

Dinâmico Negativo: Seletivos, Sensíveis, Teimosos, Introvertidos, Arrogantes, Rancorosos, Submissos, Ortodoxos, Brutos, Secos, Frios, Indiferentes, Inflexíveis, Passam medo, Culpam-se, Individualistas, Impulsivos.

OXALÁ

Estrutural: Calma, paciência, fé, sabedoria, determinação, otimismo, disciplina, generosidade, bondade, etc.

Dinâmico positivo: Centrados, crentes no sagrado, idealistas, calmos, pacientes, maduros, pacifistas, analíticos, educados, fiéis, piedosos, responsáveis, sonhadores, otimistas, bondosos.  

Dinâmico Negativo: Autoritário, tímido, ranzinza, lento, triste, submisso, ortodoxo, perfeccionista, confuso, envaidecido, inquieto, centralizadores, etc.

LOGUNAN

Estrutural:  Administração do tempo, fé, mudança, disciplina, organização.

Dinâmico positivo: Introvertido, discreto, sábio, boa memória, determinado, romântico, culto, comprometido, maduro, produtivo, pontual, observador, independente, curioso, cordial, organizado. 

Dinâmico Negativo: Tímido, ansioso, escandaloso, arrogante, desapegado, instável, imprevisível, bagunceiro, seletivo, crítico, direto, preguiçoso, procrastinador. 


CONCLUSÃO

Não quer dizer que porque uma pessoa é filha de um ou outro Orixá que ela vai ser de um jeito até o resto da vida, pelo contrário, é por isso que estamos em terra, para evoluir. Aspectos estruturais tendem a ir mais devagar e mudam de pessoa para pessoa. Aspectos dinâmicos podem evoluir mais depressa, mesmo assim, a velocidade de como moldamos nossos comportamentos positivos e negativos dependem muito do nosso livre arbítrio, do nosso esforço pessoal e espiritual em nos tornarmos pessoas melhores.  

BIBLIOGRAFIA

VERGER, Pierre Fatumbi e Carybé (ilustrador). Lendas africanas dos orixás. São Paulo: Corrupio Edições e Promoções Culturais Ltda, 1992, 3ª edição.

VERGER, Pierre. Orixás, Deuses Iorubás na Africa e no Novo Mundo (5ª ed.). Salvador: Currupio, 1997.

VERGER, Pierre. Notas sobre o culto aos orixás e voduns. São Paulo: Edusp, 1999.

PRANDI, Reginaldo. Mitologia dos orixá. São Paulo: Companhia das Letras, 2000, 6ª edição.

SARACENI, R. Arquétipos da Umbanda – As Hierarquias espirituais dos Orixás. 

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

TRABALHOS COM CABEÇA DE CERA NA UMBANDA

INTRODUÇÃO A Cabeça é o lugar mais sagrado para o Umbandista. É ali que vive o seu Ori, sua coroa, sua mente, seu cérebro, o início dos seus chacras, etc. Trabalhos com cabeça de cera devem ser feitos por pessoas experientes e fundamentadas. Na dúvida sobre o que ou como fazer, sempre consulte o pai de santo de sua confiança.  CABEÇA DE CERA PARA OXUM: PEDIDOS E PROMESSAS Oxum (Nossa senhora de aparecida) é muito conhecida por receber cabeças de cera em seus trabalhos, seja ele para amor (embora a Umbanda em si seja contra trabalhos de amarrações) ou para outros pedidos.  Em São Paulo está localizado o Santuário de Aparecida do Norte. Lá é recebido diariamente muitas peças de cera em pedido ou agradecimento de graças alcançadas por seus fiéis.  Podemos fazer cabeça de cera para cura, para melhorar os pensamentos, clarear as ideias, etc.  CABEÇA DE CERA COM YEMANJÁ: CALMA, LIMPEZA E DISCERNIMENTO.  Yemanjá é a mãe de todos. Este trabalho é indicado para ac

VELAS E SUAS DEFORMAÇÕES: "MINHA VELA BORRADA, O QUE ISSO QUER DIZER?"

INTRODUÇÃO A Umbanda é uma religião que trabalha com energia, portanto, ela pode se movimentar de ponta a ponta, de forma neutra ou intencionada. Sendo intencionada, podemos identificá-la como positiva ou negativa, recebida ou negada, desviada, redirecionada, etc. Se formos olhar a definição de dicionário, "energia" nada mais é do que a capacidade de um corpo, objeto ou molécula realizar seu trabalho. Se formos pensar em "energia de vela", seria a capacidade que a vela tem de executar o seu trabalho (quebra demanda, proteção, maldade, reversão, desvio, anulação, potencialização, cobrança, correção, direcionamento, etc).  Muitas pessoas que acendem velas se perguntam: "Olha como minha vela ficou", o que isso quer dizer? Para responder essa pergunta primeiro é necessário levantar quais variáveis borram uma vela. Sua vela pode borrar por estar exposta ao vento (ventilador, janela aberta, porta aberta, alguém que passou correndo, etc), pode

MAGIAS COM MAÇÃ NA UMBANDA

A maçã é uma fruta afrodisíaca com diversos benefícios para o organismo humano. Ela combate o envelhecimento, ajuda no controle do hálito, controle de diabetes (por ser rica em pectina), controle do colesterol, etc. No geral, frutas com a polpa branca, como maçã e pera, podem reduzir o risco de uma pessoa sofrer um acidente vascular cerebral (AVC). Esta é a conclusão de um estudo feito pela Universidade de Wageningen, na Holanda, em que foram acompanhadas 20.069 pessoas, entre as idades de 20 e 65 anos.  A pesquisa levou dez anos para ser desenvolvida. Após este período, os pesquisadores viram que as pessoas que mais comiam alimentos de polpa branca de frutas e legumes tinham 52% menos chances de ter um AVC. Apesar de deixarem claro que é preciso ter mais estudos para confirmar as descobertas, os estudiosos afirmam que o consumo de uma maçã por dia, reduz o risco em cerca de 40% (Fonte: Ciclovivo.com.br). A Maçã ainda é indicada para combater problemas respiratórios