Pular para o conteúdo principal

AS INTELIGÊNCIAS E O CONHECIMENTO DE OXOSSI!




A Inteligência é um fenômeno que sempre intrigou e acabou sendo objeto de estudo da psicologia. No dicionário vemos a sua singela tradução como “capacidade do aprender, do conhecer e do fazer coisas” e portanto, parte da personalidade de alguém. Deste conceito inicial se derivam os tipos de inteligência: musical, lógica, numérica, abstrata, espacial, emocional, espiritual, racional, subjetiva, entre outras e que foram permitindo-se pela ciência serem medidas por seus especialistas (Testes psicológicos, testes de inteligência, testes de QI, etc).



Para Umbanda, a inteligência também virou objeto de estudo, porém, em um teor muito mais subjetivo do que estão acostumados os cientistas. É tido como manifestações do Orixá Oxossi na humanidade (Orixá que entre outras coisas rege o trono do conhecimento). É importante salientar que da mesma forma que o direito de ser uma boa mãe não é reservado a filhas de Yemanjá, e que ser um filho justo não é privilégio de nativos de Xango, a inteligência não é algo exclusiva de filhos de Oxossi.

Tanto na psicologia (ciência) como na Umbanda (religião) é necessário preparo para poder analisar o comportamento alheio para que isso não seja feito levianamente. Podemos sim por influência dos santos de cabeça estar mais sensíveis a determinadas características de personalidade e conduta que os filhos de outros Orixás, mesmo assim, é preciso muito cuidado para não generalizar e buscar justificativas para comportamentos inadequados colocando como causa do comportamento o poder do “Santo”, por exemplo, é grosso e impaciente porque é de Yansã. Não! Uma pessoa é grossa e impaciente porque escolheu ser! O ser humano tem o livre arbítrio para escolher “o que aprender, o que conhecer e o que fazer”, portanto, livre arbítrio para ser uma pessoa inteligente, coerente e sensata entre o que fala, prega e faz!

O reducionismo na analise comportamental de personalidade (o que as pessoas fazem, como fazem, porque fazem) podem causar uma imensa confusão entre filhos, entre casas e na relação do médium-guia-consulente e pior, podem causar, gerar e permitir uma intervenção inadequada para aquele repertório. Há um grande abismo entre o que se vê x entre o que se interpreta x entre o que realmente é. Neste abismo, nem os próprios médiuns ou psicólogos estão isentos de equívocos em seus afazeres, orientações, sugestões e atuações.

Esqueçamos um pouco a psicologia, pois ser um psicólogo não me faz um bom médium, mas minhas condutas sim! Eu poderia ser um psicólogo de formação com atitudes infundadas e meu diploma não me salvaria! É importante deixar isso claro ao leitor! Se você é cozinheira na sua vida pessoal isso não lhe fará uma melhor mãe de santo ou melhor cozinheira de santo! São as suas atitudes que contam! Caso contrário, todo Umbandista deveria fazer biologia para poder entender de ervas! Cursos E diplomas não fazem você um bom benzedor, mas suas atitudes perante os ensinamentos de Oxalá, a intencionalidade da sua mente e coração sim!  

Como vimos no inicio do texto, há vários tipos de inteligência. Quero chamar a atenção de vocês para um tipo de inteligência: A inteligência emocional. Uma vez visitei um terreiro de Umbanda e fui atendido por um caboclo que antes de me dar um passe ou iniciarmos um diálogo me questionou que seu eu estava visitando ali era porque minha casa não era boa o suficiente e por isso eu estava necessitando visitar uma outra casa. Convido-os para pararmos neste momento para analisarmos o comportamento deste guia/médium.

Inicialmente fiquei irritado pensando “como pode um guia ser tão grosso, deve ser o médium passando na frente”. Com o passar do tempo me permiti pensar com outro viés “por outro lado ele poderia estar certo, pois se a minha casa me abastece de tudo que eu preciso: conhecimento, curiosidade, amor, companhia, caridade, etc...o que eu precisaria com aquela visita?”. Suponhamos que o conselho do guia estivesse adequado para meu momento de vida, a forma como este conselho foi dado não casa com Umbanda! Pois Oxalá (Jesus em terra!) nunca precisou ser grosso com ninguém para ensinar, nem mesmo com Judas! Daí eu me pergunto será que a personalidade do médium, a sua baixa inteligência emocional para controlar seus sentimentos e separá-los do passe não poderia estar atrapalhando o atendimento? Será que já aconteceu comigo? Será que já aconteceu com você?

O guia usa o que você tem a oferecer como matéria e isso diz respeito às suas qualidades e defeitos. Competências e limitações. Tem coisas que são nossas e tem cosias que são dos guias. Separar isso é o que eu sempre peço ao meu pai Oxossi e isso tem dado muito certo, pois em menos de 3 anos dando passes na Tenda de Umbanda do Caboclo Ubirajara (SP) tenho ganhado elogios de pessoas que voltam dizendo sentir-se bem e/ou comparando o atendimento com o de terceiros. Eu aprendi com a flecha de Oxossi que o guia não precisa se vangloriar e dispensa elogios, que isso é do ser humano. Na nossa casa da Umbanda não se pode escolher o guia com quem vai passar (embora muitas pessoas achem ruim) isso ajuda muito o desenvolvimento do médium, pois um dia você tem dois, três para atender, no outro quatro, cinco e está sempre atendendo gente diferente (se não estiver muito bem separado o que é seu e o que é do guia, rapidamente corre o risco de prejudicar avida do atendido).



Eu aprendi que não importa se eu vou atender um ou mil pessoas, o que conta é a qualidade e é exatamente isso que faz elas voltarem. Eu aprendi que não se tem canto no terreiro, o guia trabalha em qualquer lugar, pois não é o lugar que mede a qualidade e sim as nossas atitudes. Eu aprendi muitas coisas sou muito grato a Oxalá, Oxossi e todos os meus guias e mentores.

Ascenda sua vela verde e peça com fé a Oxossi que lhe dê conhecimento e inteligência emocional para poder ser quem você é e que isso não interfira no seu atendimento. Ali deve ser dado o que a pessoa precisa e não o que você quer ou acha que é moralmente correto. Ali você deve se desprender da sua personalidade, pois está servindo de transporte para personalidade do guia.

O conhecimento externo é fácil de ser ensinado: livros, revistas, palestras e cursos abastecem ao cérebro. Mas o conhecimento interno, quem você é, o que você tem dificuldade de lhe dar, este é mais difícil seja você procurando psicoterapia ou um centro espírita, o que vai contar no fundo são as suas atitudes.


Desejo de todo meu axé que Oxossi traga muito conhecimento na sua vida não apenas para guarda-lo de forma egoísta, mas para que você Saiba coloca-lo em prática e possa multiplica-lo. Afinal de contas, o conhecimento é a única coisa na matemática que multiplica quando se divide! Okê ArÔ Oxossi! 


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

TRABALHOS COM CABEÇA DE CERA NA UMBANDA

INTRODUÇÃO A Cabeça é o lugar mais sagrado para o Umbandista. É ali que vive o seu Ori, sua coroa, sua mente, seu cérebro, o início dos seus chacras, etc. Trabalhos com cabeça de cera devem ser feitos por pessoas experientes e fundamentadas. Na dúvida sobre o que ou como fazer, sempre consulte o pai de santo de sua confiança.  CABEÇA DE CERA PARA OXUM: PEDIDOS E PROMESSAS Oxum (Nossa senhora de aparecida) é muito conhecida por receber cabeças de cera em seus trabalhos, seja ele para amor (embora a Umbanda em si seja contra trabalhos de amarrações) ou para outros pedidos.  Em São Paulo está localizado o Santuário de Aparecida do Norte. Lá é recebido diariamente muitas peças de cera em pedido ou agradecimento de graças alcançadas por seus fiéis.  Podemos fazer cabeça de cera para cura, para melhorar os pensamentos, clarear as ideias, etc.  CABEÇA DE CERA COM YEMANJÁ: CALMA, LIMPEZA E DISCERNIMENTO.  Yemanjá é a mãe de todos. Este trabalho é indicado para ac

VELAS E SUAS DEFORMAÇÕES: "MINHA VELA BORRADA, O QUE ISSO QUER DIZER?"

INTRODUÇÃO A Umbanda é uma religião que trabalha com energia, portanto, ela pode se movimentar de ponta a ponta, de forma neutra ou intencionada. Sendo intencionada, podemos identificá-la como positiva ou negativa, recebida ou negada, desviada, redirecionada, etc. Se formos olhar a definição de dicionário, "energia" nada mais é do que a capacidade de um corpo, objeto ou molécula realizar seu trabalho. Se formos pensar em "energia de vela", seria a capacidade que a vela tem de executar o seu trabalho (quebra demanda, proteção, maldade, reversão, desvio, anulação, potencialização, cobrança, correção, direcionamento, etc).  Muitas pessoas que acendem velas se perguntam: "Olha como minha vela ficou", o que isso quer dizer? Para responder essa pergunta primeiro é necessário levantar quais variáveis borram uma vela. Sua vela pode borrar por estar exposta ao vento (ventilador, janela aberta, porta aberta, alguém que passou correndo, etc), pode

MAGIAS COM MAÇÃ NA UMBANDA

A maçã é uma fruta afrodisíaca com diversos benefícios para o organismo humano. Ela combate o envelhecimento, ajuda no controle do hálito, controle de diabetes (por ser rica em pectina), controle do colesterol, etc. No geral, frutas com a polpa branca, como maçã e pera, podem reduzir o risco de uma pessoa sofrer um acidente vascular cerebral (AVC). Esta é a conclusão de um estudo feito pela Universidade de Wageningen, na Holanda, em que foram acompanhadas 20.069 pessoas, entre as idades de 20 e 65 anos.  A pesquisa levou dez anos para ser desenvolvida. Após este período, os pesquisadores viram que as pessoas que mais comiam alimentos de polpa branca de frutas e legumes tinham 52% menos chances de ter um AVC. Apesar de deixarem claro que é preciso ter mais estudos para confirmar as descobertas, os estudiosos afirmam que o consumo de uma maçã por dia, reduz o risco em cerca de 40% (Fonte: Ciclovivo.com.br). A Maçã ainda é indicada para combater problemas respiratórios