Pular para o conteúdo principal

MÉDIUM CONSCIENTE x MÉDIUM INCONSCIENTE

Quem nunca ouviu esta expressão dentro de um terreiro de Umbanda, Quimbanda, Candomblé, Umbandomblé ou semelhante? Como isso impacta na performance do médium de incorporação enquanto atende seus consulentes?

Bom, para responder estas e outras perguntas temos que ir do inicio! O que é consciência e inconsciência? Existem duas formas de responder esta pergunta: A) Com ciência e B) Com senso comum. Ciência é algo estudado e comprovado no meio acadêmico, inclusive já estão surgindo faculdades Umbandistas no Brasil (http://www.ftu.edu.br/ftu/) que tem reunido estudiosos sobre Umbanda para poder encorpar e propagar esta doutrina sem perca histórica (ou com a menor possível). Uma outra forma de explicar é o "senso comum", o que a população acha que sabe, o famoso telefone sem fio ("me disseram") ou ainda o discurso "Frankstain"onde o filho pega um pedaço de cada texto de internet e monta um discurso sem saber o que aquilo significa. 

Muitos “charlatões” também intitulados pejorativamente como "marmoteiros" apropriam-se desta expressão e nomenclatura, mas não possuem qualquer formação específica teológica, religiosa, epistemológica e até psicológica para falar sobre o tema, em outras palavras, nem sabem o que significam estas palavras em sua raiz. Erro na teoria = erro na prática.  O termo “consciência e inconsciência” são termos muito estudados na psicologia, então mais uma vez trarei um pouco deste conhecimento aos internautas para poderem refletir sobre o que é uma mediunidade consciente x inconsciente. 

Sigmund Freud (um dos pais da psicologia) dedicou uma vida inteira sobre este assunto. Livros e livros construindo e traçando um raciocínio científico para fundamentar como este estado mental impacta no comportamento humano. Porque estou dizendo isso? Imaginem para um psicólogo que já seja difícil diagnosticar o estado de consciência alheia, imagine para alguém sem formação acadêmica ou espiritual que por ventura queira lhe apontar o dedo e dizer se você é ou não um médium consciente! Complicado não é mesmo?! Umbanda é religião, tem fundamento e é preciso estudar. 

Bom, retomemos a psicologia para continuarmos o raciocínio. O termo “consciência” grosseiramente falando, refere-se a um estado mental onde a pessoa sabe exatamente descrever ou explicar o porquê, o como, onde, com quem emitiu determinado comportamento. Enquanto o termo “inconsciência” acusa o inverso, seria então um estado mental onde a pessoa pode ter emitido determinado comportamento, mas não saber o porque, a causa, o momento exato que fez determinada ação.

Por exemplo, imagine que tocou um ponto de caboclo no terreiro que você frequenta e a pessoa (médium) começou a sentir o seu guia e conseguiu se auto-observar caindo no chão para saudar o conga, mas não conseguiu controlar. Podemos dizer que isso foi um gesto “consciente”, pois dada a percepção dela sobre o guia, ela emitiu o comportamento de incorporar. Uma incorporação inconsciente poderia ser citada como a incorporação do guia acoplada no corpo do médium sem que este percebesse a presença do primeiro.

Consciência e Inconsciência referem-se a estados mentais diretamente ligados a comportamentos, por exemplo, na tabela abaixo na coluna "verde" temos exemplo de apenas um dos possíveis comportamentos emitidos pelo médium em um dia de gira. Na coluna "Azul", este gesto seria classificado como Consciente. Na coluna "Vermelha", o comportamento seria classificado como inconsciente:


Do começo ao final de uma gira são muitos comportamentos emitidos pelo médium e seu guia. Para dizer categoricamente você é inconsciente ou consciente, teríamos que ter observado todos estes gestos para chegar a uma conclusão empírica sobre o diagnóstico. Caso contrário, esta opinião se perde no "achismo". Uma coisa empírica (comprovada) evita que a subjetividade traga variações para uma analise. O "achismo" por outro lado traz confusão, pois é baseado em julgamento de valores e não em dados, fatos e eventos. 

O que é "consciente ou inconsciente" é o COMPORTAMENTO DO MÉDIUM e não o "Médium" propriamente dito. Sendo assim, dependendo da gira ele pode ter momentos consciente, momentos inconsciente em uma única gira. Cientificamente falando nem mesmo as federações espíritas acreditam em uma incorporação 100% inconsciente. Em todo caso, em respeito ao guia que está ali incorporado, pouco se toca neste assunto. 

Dizer que você é médium consciente ou inconsciente refere-se aos comportamentos que você mais emite. Se o guia precisar retirar a sua consciência por algum propósito, ele o fará, de modo que neste caso os comportamentos emitidos pelo seu corpo perderão além do seu controle a sua percepção e memória. Além da sensação de "piloto automático" que temos quando incorporados, você não terá acesso aos registros daquilo. Mas no geral, as incorporações são conscientes. O que se perde com muito mais frequência é o controle sobre o comportamento e não a "consciência". 

OUTRAS CONSIDERAÇÕES SOBRE O TEMA

Um outro aspecto possível para explicar porque as pessoas escondem isso e/ou "se gabam" para falar que são inconscientes é a fama, o status, como se fosse melhor a incorporação inconsciente do que a consciente ou vice versa. Ou ainda, médiuns inseguros que se escondem por de trás deste discurso, pois se não estavam conscientes, logo, não poderiam ser penalizados por suas atitudes. 

Cada caso é um caso. Não existe melhor ou pior. Muito mais do que bater no peito para falar ou esconder se você emite mais comportamentos conscientes do que inconscientes, é saber o que isso significa para religião que você atua. Atuar na incorporação exige muita responsabilidade. O começo do desenvolvimento mediúnico é difícil para maior parte das pessoas. Não é vergonha alguma ser um médium consciente. 

O guia em terra utiliza o que seu corpo tem de matéria, portanto, o que você sabe e aprendeu ao longo da vida. Ele somente irá lhe tirar a consciência quando houver um propósito. Aliás, eles até preferem a consciência pois quando precisam dar recados a cambones sobre os próprios filhos eles costumam dizer "Isso o filho está ouvindo" ou "eu vou deixar na cabeça dele".

Mais do que se apegar a rótulos "sou ou não sou" (pois a coisa não é tão estática assim), comece a dedicar mais tempo a se perceber. A perceber os seus comportamentos, a reconhecer quando seu guia chega ou vai, enfim, comece a permitir-se, a doar-se. Não há uma fórmula mágica para boa incorporação. É preciso vivê-la, experimentá-la, identificá-la e deixar que as coisas aconteçam naturalmente sejam elas oriundas da consciência ou da inconsciência.   


Comentários

  1. gostei da explicação, bem simples e objetivo!

    ResponderExcluir
  2. Preciso saber se a gente pode deixar de ser consciente e ser inconsciente

    ResponderExcluir
  3. Não é que eu não acredito que esteja incorporado é que eu não aceito a incorporação consciente pois sou eu que controlo tudo isto não é certo

    ResponderExcluir
  4. Gostaria de receber o orixas inconsciente sem ter que ficar controlando nada sem ver sem sentir sem ouvir sem saber o que esta acontecendo com os outros obrigado pela atenção e que Deus te abençoe sempre axe

    ResponderExcluir
  5. obrigado Pai ! por favor continua alimentando a nossa mente e o nosso subconsciente com conhecimento e sabedoria. William

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

TRABALHOS COM CABEÇA DE CERA NA UMBANDA

INTRODUÇÃO A Cabeça é o lugar mais sagrado para o Umbandista. É ali que vive o seu Ori, sua coroa, sua mente, seu cérebro, o início dos seus chacras, etc. Trabalhos com cabeça de cera devem ser feitos por pessoas experientes e fundamentadas. Na dúvida sobre o que ou como fazer, sempre consulte o pai de santo de sua confiança.  CABEÇA DE CERA PARA OXUM: PEDIDOS E PROMESSAS Oxum (Nossa senhora de aparecida) é muito conhecida por receber cabeças de cera em seus trabalhos, seja ele para amor (embora a Umbanda em si seja contra trabalhos de amarrações) ou para outros pedidos.  Em São Paulo está localizado o Santuário de Aparecida do Norte. Lá é recebido diariamente muitas peças de cera em pedido ou agradecimento de graças alcançadas por seus fiéis.  Podemos fazer cabeça de cera para cura, para melhorar os pensamentos, clarear as ideias, etc.  CABEÇA DE CERA COM YEMANJÁ: CALMA, LIMPEZA E DISCERNIMENTO.  Yemanjá é a mãe de todos. Este trabalho é indicado para ac

VELAS E SUAS DEFORMAÇÕES: "MINHA VELA BORRADA, O QUE ISSO QUER DIZER?"

INTRODUÇÃO A Umbanda é uma religião que trabalha com energia, portanto, ela pode se movimentar de ponta a ponta, de forma neutra ou intencionada. Sendo intencionada, podemos identificá-la como positiva ou negativa, recebida ou negada, desviada, redirecionada, etc. Se formos olhar a definição de dicionário, "energia" nada mais é do que a capacidade de um corpo, objeto ou molécula realizar seu trabalho. Se formos pensar em "energia de vela", seria a capacidade que a vela tem de executar o seu trabalho (quebra demanda, proteção, maldade, reversão, desvio, anulação, potencialização, cobrança, correção, direcionamento, etc).  Muitas pessoas que acendem velas se perguntam: "Olha como minha vela ficou", o que isso quer dizer? Para responder essa pergunta primeiro é necessário levantar quais variáveis borram uma vela. Sua vela pode borrar por estar exposta ao vento (ventilador, janela aberta, porta aberta, alguém que passou correndo, etc), pode

MAGIAS COM MAÇÃ NA UMBANDA

A maçã é uma fruta afrodisíaca com diversos benefícios para o organismo humano. Ela combate o envelhecimento, ajuda no controle do hálito, controle de diabetes (por ser rica em pectina), controle do colesterol, etc. No geral, frutas com a polpa branca, como maçã e pera, podem reduzir o risco de uma pessoa sofrer um acidente vascular cerebral (AVC). Esta é a conclusão de um estudo feito pela Universidade de Wageningen, na Holanda, em que foram acompanhadas 20.069 pessoas, entre as idades de 20 e 65 anos.  A pesquisa levou dez anos para ser desenvolvida. Após este período, os pesquisadores viram que as pessoas que mais comiam alimentos de polpa branca de frutas e legumes tinham 52% menos chances de ter um AVC. Apesar de deixarem claro que é preciso ter mais estudos para confirmar as descobertas, os estudiosos afirmam que o consumo de uma maçã por dia, reduz o risco em cerca de 40% (Fonte: Ciclovivo.com.br). A Maçã ainda é indicada para combater problemas respiratórios