Pular para o conteúdo principal

PORQUE NÃO HÁ MATANÇA NA RELIGIÃO DE UMBANDA?



A Umbanda é uma religião que se utiliza de conhecimento de outras religiões, entre elas, o catolicismo, o espiritismo, xamanismo, candomblé, etc. Trata-se de uma religião totalmente brasileira e de forte influência cristã. 

Tudo que é cristão, aceita Cristo como seu senhor e salvador, não é a toa que na Umbanda Oxalá é no sincretismo religioso o nosso senhor Jesus Cristo. No velho testamento, Deus aceitava sacrifícios. No novo testamento, Jesus foi o ultimo cordeiro (por isso dizemos "sangue de Jesus tem poder"). Com a crucificação de Jesus, todos os pecados da humanidade foram perdoados, e portanto, dispensa qualquer outro tipo de sacrifício.

Para uma religião cristã, o arrependimento verdadeiro é suficiente para cura dos pecados. Uma pessoa que se arrepende verdadeiramente é para o "trono da fé" uma outra pessoa. Um exemplo claro disso é o perdão que Jesus deu a Judas (seu traidor) e aos bandidos que com ele foram crucificados. A cura na Umbanda é dada e atingida por atos, por livre arbítrio, por merecimento, por ganho de consciência de si próprio e não de outro animal.

Já o Candomblé por sua vez não é uma religião cristã, mas tem suas raízes na África, trata o sacrifício de animais dentro de uma outra leitura, dentro de uma outra doutrina, porém, não é porque se aceita sacrifício que os animais devem sofrer. Matanças em terreiros de Candomblé sérios são feitas com todo cuidado. Aqueles animais são preparados, rezados, criados e abatidos entregue ao Santo e suas partes servem de alimento aos médiuns. O que não pode ser aproveitado (como vísceras, patas, etc) é dado ao santo.

Diferente dos cultos de magia negra onde animais sofrem, pois o intuito é fazer com que as pessoas ("vítimas da entrega") sejam afetadas pelo trabalho do baixo astral. Quando o assunto for "matança ou sacrifício animal", a primeira coisa a esclarecer é: são coisas totalmente diferentes - "Umbanda", "Candomblé", "Kimbanda", etc. 

A segunda coisa a observar é que cada casa (independente da religião) tem a sua doutrina. Casas de Umbanda que aceitam ou praticam sacrifícios animais não podem ser chamadas de Umbanda, talvez no máximo de "Umbandomblé".

CUIDADO COM A HIPOCRISIA RELIGIOSA

Muitas críticas são feitas ao Candomblé pela matança de animais, porém muitos destes críticos comem carne bovina churrascaria, carne de porco no domingo, carne de frango no regime, peixe na praia, etc. Vamos lembrar que "Hipocrisia" é o ato de exigir do outro aquilo que não se pratica. Pessoas que moram em sítios e cidades interioranas abatem galinhas quebrando-lhe o pescoço antes de servi-las como alimento. Pescadores deixam o peixe morrerem sufocados em seus barcos. O fato de você não saber a procedência da morte de um bicho que vai a sua mesa não altera sua conivência e responsabilidade para com a morte daquele bicho.

Pessoas que criticam o Candomblé pela matança de bichos não sabem que eles também são servidos de refeição na sequencia. Bichos que morrem cruelmente ou tem seus restos mortais expostos com cunho maquiavélico em espaço urbano são dedicados a magia negra e não traduzem a Umbanda. A maldade está no ser humano e não na religião. O fato de você ser ou não um Umbandista não o exime de respeitar a religião alheia. Vivemos em um país laico, isso significa que há a liberdade religiosa. Há de se observar as leis ambientais contra sofrimento animal, porém, aquele que se mata para ser servido de alimento é tolerado. O que é difícil é colocá-lo e aceitá-lo dentro de certa religião.     

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

TRABALHOS COM CABEÇA DE CERA NA UMBANDA

INTRODUÇÃO A Cabeça é o lugar mais sagrado para o Umbandista. É ali que vive o seu Ori, sua coroa, sua mente, seu cérebro, o início dos seus chacras, etc. Trabalhos com cabeça de cera devem ser feitos por pessoas experientes e fundamentadas. Na dúvida sobre o que ou como fazer, sempre consulte o pai de santo de sua confiança.  CABEÇA DE CERA PARA OXUM: PEDIDOS E PROMESSAS Oxum (Nossa senhora de aparecida) é muito conhecida por receber cabeças de cera em seus trabalhos, seja ele para amor (embora a Umbanda em si seja contra trabalhos de amarrações) ou para outros pedidos.  Em São Paulo está localizado o Santuário de Aparecida do Norte. Lá é recebido diariamente muitas peças de cera em pedido ou agradecimento de graças alcançadas por seus fiéis.  Podemos fazer cabeça de cera para cura, para melhorar os pensamentos, clarear as ideias, etc.  CABEÇA DE CERA COM YEMANJÁ: CALMA, LIMPEZA E DISCERNIMENTO.  Yemanjá é a mãe de todos. Este trabalho é indicado para ac

VELAS E SUAS DEFORMAÇÕES: "MINHA VELA BORRADA, O QUE ISSO QUER DIZER?"

INTRODUÇÃO A Umbanda é uma religião que trabalha com energia, portanto, ela pode se movimentar de ponta a ponta, de forma neutra ou intencionada. Sendo intencionada, podemos identificá-la como positiva ou negativa, recebida ou negada, desviada, redirecionada, etc. Se formos olhar a definição de dicionário, "energia" nada mais é do que a capacidade de um corpo, objeto ou molécula realizar seu trabalho. Se formos pensar em "energia de vela", seria a capacidade que a vela tem de executar o seu trabalho (quebra demanda, proteção, maldade, reversão, desvio, anulação, potencialização, cobrança, correção, direcionamento, etc).  Muitas pessoas que acendem velas se perguntam: "Olha como minha vela ficou", o que isso quer dizer? Para responder essa pergunta primeiro é necessário levantar quais variáveis borram uma vela. Sua vela pode borrar por estar exposta ao vento (ventilador, janela aberta, porta aberta, alguém que passou correndo, etc), pode

MAGIAS COM MAÇÃ NA UMBANDA

A maçã é uma fruta afrodisíaca com diversos benefícios para o organismo humano. Ela combate o envelhecimento, ajuda no controle do hálito, controle de diabetes (por ser rica em pectina), controle do colesterol, etc. No geral, frutas com a polpa branca, como maçã e pera, podem reduzir o risco de uma pessoa sofrer um acidente vascular cerebral (AVC). Esta é a conclusão de um estudo feito pela Universidade de Wageningen, na Holanda, em que foram acompanhadas 20.069 pessoas, entre as idades de 20 e 65 anos.  A pesquisa levou dez anos para ser desenvolvida. Após este período, os pesquisadores viram que as pessoas que mais comiam alimentos de polpa branca de frutas e legumes tinham 52% menos chances de ter um AVC. Apesar de deixarem claro que é preciso ter mais estudos para confirmar as descobertas, os estudiosos afirmam que o consumo de uma maçã por dia, reduz o risco em cerca de 40% (Fonte: Ciclovivo.com.br). A Maçã ainda é indicada para combater problemas respiratórios