Pular para o conteúdo principal

ORIXÁS REGENTES EM 2017 NA UMBANDA: OXUM E OXOSSI

INTRODUÇÃO

Você já ouviu a expressão "Orixá regente"? Trata-se dos orixás que vibrarão, que serão responsáveis por reger determinado tempo, período, casa, lugar, etc. Uma vez identificados os pólos vibratórios de regência, é possível investir em algumas previsões no campo amoroso, profissional, sentimental, econômico e afim. A Umbanda identifica a regência dos Orixás de forma diferente do Candomblé. No Candomblé, geralmente se recorre ao jogo de búzios e o resultado deve ser alafiado (confirmado). Já na Umbanda geralmente é trazida pela intuição de alguma casa, guia, mentor espiritual, etc. 

Cada casa tem a sua doutrina, logo, não vá achando que um ou outro site é a verdade absoluta sobre a regência. Na dúvida, consulte o pai de santo da sua casa ou de sua confiança. Este texto se baseia na doutrina de Umbanda da Tenda Caboclo Pena Verde, Pena Azul e Caboclo Flecheiro de Aruanda (SP). O texto foi intuído pelo guia Sr. Tranca Rua das Almas com quem o pai da casa (Eduardo de Oxossi) trabalha. Respeitamos a doutrina alheia e contamos com o igual respeito, afinal, Umbanda é uma banda só. 

"Previsão" não é uma batalha para ver quem é o pai ou mãe de santo mais isso ou mais aquilo. Previsões são frutos da intuição que nos são passado. Acredite na casa e nos guias que você confia e igualmente eles corresponderão a você. Boa leitura!  

ORIXÁS PRECISAM VIR DE CASALZINHO?

Não. Para nossa casa, o Orixá que vai reger traduz a energia do trono que a humanidade mais necessita naquele ano, mais especificamente naquela casa. Nenhum pai de santo tem autoridade para traduzir o regente do mundo todo, aliás suas analises podem divergir ou alafiar.

Em 2014 a maioria das casas de Umbanda deu a previsão com Yansã e Xango (foi um ano de muito movimento, agitação, inicio de justiça, de plantar, de semear e ao mesmo tempo de "aprender a dançar na chuva", para muitos um ano bem complicado). Isso significa que devido a permissão de Oxalá, para estas casas, a regência destes Orixás estavam sendo necessitadas. 

Para nossa casa 2015 foi o ano de Ogum, Exu e Yemanjá, um ano de batalha, de colher o que se plantou e embora um ano também complicado, terminou no colo e nos braços de Yemanjá, como se tivéssemos que ecoar muita coisa para voltar com força. Já 2016 regeu Oxalá, Yemanjá e Oxum onde muitas mudanças aconteceram no campo amoroso, religioso e familiar. 

É um erro achar que a regência segue o padrão de "casalzinho", ou seja, Oxum só vem com Oxossi, Xango só com Yansã, Oxalá só com Yemanjá ou Ogum, enfim, a regência não é o casamento dos Orixás, mas a irradiação, a emanação de energia para quele determinado tempo, ano, mês, casa, jogo de buzio, médium, casa, terreiro, bairro, não, etc. 

PODE HAVER REPETIÇÃO DE REGÊNCIA?

Na opinião dos dirigentes desta casa sim, porém há de haver uma justificativa muito plausível para isso acontecer. O Orixá não vem em terra para desfile, ele vem em terra para ajudar a evoluir os seres humanos na vibração daquele trono, ou seja, problemas de amor na vibração de Oxum, problemas da justiça na vibração de Xango e assim por diante (ao menos em uma leitura de Umbanda). 

ORIXÁS REGENTES 2017: OXUM E OXOSSI



No campo da astrologia 2017 sofre forte influência de Vênus (planeta do amor), o que nos dá convicção da continuidade da atuação de Oxum 2016>2017. Com isso, Oxum inicia o ano atuando nas questões amorosas: união/rompimentos, gravidez/abortos, união/separação, fidelidade/traição, etc. Dizer que o Orixá rege uma vibração não pode ser sinônimo de atribuir a ele a culpa disso ou daquilo. Os seres humanos são protagonistas da sua vida e com isso, livres para emitirem o comportamento que quiserem, porém presos às consequências de suas ações.



Oxum vem atuar na auto - estima das pessoas, bem como, perca de peso/ganho de peso, rejuvenescimento/envelhecimento, na prosperidade, na independência e beleza feminina, nos aspectos de feminilidade, fertilidade (cuidado inclusive com gravidez indesejada ou não planejada), sedução, atração, vaidade, paixão, etc. 

De paralelo, pode trazer presença de catiços como êres e pomba-giras. Os erês são linhas em evidência para atuar com a maternidade, desejo de engravidar, emprego, etc. Já as pomba giras atuarão com as paixões, fidelidade, traição, sedução, etc. 

Oxum é a guardiã das cachoeiras e águas doces vai acentuar a vontade do ser humano de cuidar de si mesmo e com isso pode elevar aspectos negativos como o egoísmo, ciúmes, baixa - estima, paixões passageiras ("de verão", "de carnaval", outras), paixões que deixam um sentimento de vazio, solidão, oscilação de recursos financeiros, etc.

Oxum preza pela vida em sociedade, pode trazer escândalos (negativo) e valorização, humildade e caridade (positivo). Oxum é uma Orixá adepta do misticismo, conhecida como a única Yabá autorizada a fazer o jogo de búzios, a Orixá que enganou Exu, com isso pode acentuar a força de magias, aguçar a curiosidade, elevar a intuição, um ótimo ano para fazer magias.   



Já Oxossi entra para atuar nas vibrações financeiras, na ampliação das ciências, do conhecimento, etc. Oxossi vai trazer forme de saber, fome de crescer, fome de conhecer, fome para termos energia e motivação para sair do lugar, aceitar as crises e lutar. Trará melhorias na econômica (Pib, inflação, etc), Oxossi é um Orixá totalmente racional, isso pode trazer frieza para tomada de decisões e tornar as pessoas um pouco mais materialistas e apegadas a bens materiais.

Empresas podem fazer reduções de pessoas ou investir em mais tecnologia para fazer o seu trabalho. Com esse casal junto, o lucro, a sede por dinheiro virá em primeiro lugar, a vontade de realizar, vontade de conquistar, vontade de acumular e construir virá de forma intensa. Por outro lado o mundo está separado em países desenvolvidos x países subdesenvolvidos. Dentro de cada país temos os ricos x pobres. 



Aqueles que começam o ano com mais recurso financeiro tem e sempre terão certa vantagem competitiva. Oxossi trará inteligência, sabedoria, caminhos para que essas classes se movimentem. No ano passado Oxalá movimentou as pessoas na fé (pessoas mudaram de religião, ateu virou crente, crente virou ateu, etc). Com Oxossi a movimentação é de classe. Rico fica pobre, pobre fica rico, etc.

Parentes podem brigar entre si por divisão de bens, barganhas, chantagens, partilhas, etc. Oxossi também é o patrono da agricultura, esperamos que ele traga força e crescimento aos nosso produtores e com isso, movimente o PIB (Produto Interno Bruto) do país para positivo. Muito empregado querendo virar patrão e montar seu próprio negócio, ex-´patrões de empresas quebradas ou falidas voltando a ser empregados de carteira registrada, etc.     

No campo das ciências, podemos aproveitar a energia de Oxossi para descobrir novas profissões, cura de doenças, avanços tecnológicos, mudar de emprego, reinventar a fonte de renda, etc. O Orixá da caça mantem os lares fartos de quem merece e seca aqueles que precisam ser corrigidos. 

Por coincidência ou não ainda teremos algumas escolas de carnaval como "Acadêmicos de Abolição" que dedicará uma ala inteira a Oxossi trarão esse tema a tona. Para numerologia, o ano será regido pelo número 1 (2+0+1+7), esse número traz grande renovação, vitalidade, vontade e motivação (tudo haver com Oxossi e Oxum).

CONCLUSÃO

Seja na astrologia sob influência de vênus (Amor), da numerologia "1" (renovo, energia e vontade), da economia, da religião (algumas casas pesquisadas), parece que Oxossi e Oxum vem nos fornecer colheita destes últimos anos complicados envolvendo brigas, cobranças, correções e justiça. 

Por outro lado, engana-se quem acha que será um ano tranquilo, pois Oxossi não dá o fruto de mão beijada, ele reconhece o esforço do agricultor que sabiamente arou a terra, plantou a semente, regou , adubou, cuidou e, portanto, merece a colheira. Já Oxum ao mesmo tempo que traz, leva.

 Pessoas que não planejarem a fartura e as condições deste ano podem ter surpresas desagradáveis em 2018. Esse é um ano de organização, de colher mas não se esquecer de continuar plantando. É um ano de cuidarmos um pouco mais de nós mesmos, dos nossos relacionamentos, dos nossos bens materiais, da nossa estabilidade financeira, etc. Ótimo ano para parcelar dívidas e eliminá-las. 

Oxossi também acentua a anergia de caboclos das matas e boiadeiros. Um bom ano para trabalhar o desenvolvimento mediúnico, estudar, desenvolver competências e habilidades. Oxossi traz coragem, iniciativa, força e vitalidade. Quem não tiver cabeça pode sofrer conseqüências negativas, pois a força pode ser para o bem e para o mau, o que conta é quem dirige o cavalo.      


REGENTES EM OUTRAS CASAS

Até a presente data pesquisamos em alguns sites quem será o regente para 2017. Muitos dirigentes ainda acham que Oxalá estará regendo, outros acreditam em outras energias. Cada casa tem a sua doutrina e cada guia o seu mistério. Nossa casa respeita as energias alheias. 

SITE
ORIXÁ REGENTE 2017
OXALÁ
OXOSSI E OXUM
Blog Baiano Juvenal
OXOSSI E OXUM
OXALÁ
 IBEJIS
OXALÁ
OXUM
OXOSSI
    
E na sua casa, quem vai reger? Compartilhe conosco. 

Comentários

  1. Gostei muito da explicação, que cada casa tem sua doutrina e muitas vezes não existe consenso a respeito do orixá regente. E tudo o que foi mencionado também se encaixa com saturno que é o planeta regente de 2017. 2016 foi ano de fechamento de ciclo, 2017 além de ano de numerologia 1, é início de ciclo de saturno, com planeta regente saturno, e se encaixa com Oxossi já que ele não dá nada de mão beijada. Muito bom pra plantar oportunidades e situações, já que o que é plantado de forma certa em ano de saturno, cresce em solo bom e ninguém derruba. Obrigada pelas explicações a respeito de orixás.

    ResponderExcluir
  2. na nossa tenda os quias tem falado que é Oxala e oxossi e Oxum

    ResponderExcluir
  3. qual oferenda para oxum e oxossi para iniciar o ano de muitas possibilidades e prosperidades de acordo com a nossa fe ....

    ResponderExcluir
  4. Em minha casa são considerados Oxalá e Oxum.

    ResponderExcluir
  5. Linda explicação , e mais ainda o respeito desse babalorixá com as outras casas e doutrinas ! Axé

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

TRABALHOS COM CABEÇA DE CERA NA UMBANDA

INTRODUÇÃO A Cabeça é o lugar mais sagrado para o Umbandista. É ali que vive o seu Ori, sua coroa, sua mente, seu cérebro, o início dos seus chacras, etc. Trabalhos com cabeça de cera devem ser feitos por pessoas experientes e fundamentadas. Na dúvida sobre o que ou como fazer, sempre consulte o pai de santo de sua confiança.  CABEÇA DE CERA PARA OXUM: PEDIDOS E PROMESSAS Oxum (Nossa senhora de aparecida) é muito conhecida por receber cabeças de cera em seus trabalhos, seja ele para amor (embora a Umbanda em si seja contra trabalhos de amarrações) ou para outros pedidos.  Em São Paulo está localizado o Santuário de Aparecida do Norte. Lá é recebido diariamente muitas peças de cera em pedido ou agradecimento de graças alcançadas por seus fiéis.  Podemos fazer cabeça de cera para cura, para melhorar os pensamentos, clarear as ideias, etc.  CABEÇA DE CERA COM YEMANJÁ: CALMA, LIMPEZA E DISCERNIMENTO.  Yemanjá é a mãe de todos. Este trabalho é indicado para ac

VELAS E SUAS DEFORMAÇÕES: "MINHA VELA BORRADA, O QUE ISSO QUER DIZER?"

INTRODUÇÃO A Umbanda é uma religião que trabalha com energia, portanto, ela pode se movimentar de ponta a ponta, de forma neutra ou intencionada. Sendo intencionada, podemos identificá-la como positiva ou negativa, recebida ou negada, desviada, redirecionada, etc. Se formos olhar a definição de dicionário, "energia" nada mais é do que a capacidade de um corpo, objeto ou molécula realizar seu trabalho. Se formos pensar em "energia de vela", seria a capacidade que a vela tem de executar o seu trabalho (quebra demanda, proteção, maldade, reversão, desvio, anulação, potencialização, cobrança, correção, direcionamento, etc).  Muitas pessoas que acendem velas se perguntam: "Olha como minha vela ficou", o que isso quer dizer? Para responder essa pergunta primeiro é necessário levantar quais variáveis borram uma vela. Sua vela pode borrar por estar exposta ao vento (ventilador, janela aberta, porta aberta, alguém que passou correndo, etc), pode

POR QUE OS ORIXÁS COBREM O ROSTO NO CANDOMBLÉ?

Foto de Oxum Recebi esta pergunta de um internauta neste mês de junho e embora o nosso blog seja voltado ao estudo da doutrina espírita, é sempre muito válido estudarmos as outras religiões espíritas. Conhecimento nunca é demais! Para responder a esta pergunta vamos ter que recorrer a um pouco de "História". Há muito tempo atrás, em especial na África, os primeiros reis e rainhas eram tidos como sagrados, como se fossem seres escolhidos pelos deuses para reinar na terra e, portanto, muito elevados em relação ao seu clero, sua população, povo, etc. Elevados ao ponto destes não serem dignos de verem os seus rostos.  Nas roupas de santo do Candomblé, muitas nações em cobrem os rostos dos filhos com Adês (Coroas) análogas a da realeza. Muitas delas acompanham uma espécie de cortinas em forma de franja de miçangas (Imbé), como respeito ao Orixá e de certa forma dizendo que não somos dignos de ver o seu rosto quando incorporado em terra. A derivação de outros materia