Pular para o conteúdo principal

QUIZILAS DE YANSÃ



INTRODUÇÃO

Quizila representa todo tipo de proibição de comida ou atitude que desagrada determinado Orixá. Neste artigo falaremos um pouco sobre as "Quizilas" de Yansã. Embora este assunto seja tratado com mais cuidado e zelo no Candomblé, o conhecimento nunca é demais para os leitores de outras religiões espíritas como: Umbanda, Umbandomblé, Umbanda Esotérica, Umbanda Branca, Quimbanda (Q), Kimbanda (K), Juremeiros, Catimbozeiros, Mesa Branca e afins. Se o seu terreiro conhece outras lendas de Yansã para fundamentar o tema de "quizilas de Santo", escreva-nos para o email eduardo_rh2000@yahoo.com.br .

LENDA SOBRE QUIZILAS DE YANSÃ

Entre as lendas africanas disponíveis pela internet e pela literatura está um conto que descreve nossa guerreira como uma combatente incansável e incapturável. Certa noite, perseguida por seus inimigos, mais especificamente por um carneiro que tinha traído sua confiança, resolveu esconder-se em um canteiro de abóboras onde passou noites e noites nesta condição na companhia de ratos e lagartixas. Inicialmente isso era desagradável para uma rainha e guerreira viver nesta condição, porém, foi sua resistência, sabedoria e resiliência em permanecer ali que a salvou. Quando dispersou seus inimigos jurou que em seu reino nunca seriam comidos: abóbora, ratos e lagartixas (pela gratidão) e carneiro (pela traição).

Há nações de candomblé que ainda estendem as quizilas de Yansã à: Manga Rosa, Miúdos de qualquer espécie e frutos do mar (pela disputa com Yemanjá) e cabeça de galinha de Angola (Pela disputa com Oxum).

QUIZILA DE YANSÃ NA UMBANDA

A Umbanda atua em menor escala com entregas do que com o Candomblé e quando a faz, não há a presença ou matanças de bichos. Nesta religião, a quizila do santo acaba sendo muito mais cobrada pelas atitudes comportamentais do médium do que pelo manejo dos alimentos sagrados presentes nos rituais. 

Yansã foi uma das esposas de Xango e permaneceu com ele até o final de sua morte. Ela era uma moça rica que se incomodou com a diferença cultural e injustiças do reino e decidiu ir a guerra mesmo contrariando seu pai. Pela sua personalidade, ela não aceita dos seus filhos de santo:

- Falta de coragem;
- Vista grossa para injustiças;
- Traição;
- Comodismo;
- Hipocresia;

Atitudes comportamentais contrárias ao seu ponto de força, ao seu modo de ver o mundo pode quizilar a conexão com o guia tanto como uma entrega. Esta é um Orixá do movimento, faz par com Ogum no trono da Lei dentro das "7 linhas de Umbanda". Esta mãe sabe ser calma como uma chuva de verão e agitada como uma tempestade. Não queira quizilar uma Yabá dos ventos! Eparrê Yansã! 


     

Comentários

  1. Respostas
    1. Amei saber das quizilas👏🏼👏🏼👏🏼👏🏼

      Excluir
  2. Me identifiquei muito...
    Odeio manga sem qualquer razão....e sempre que com O frutos do mar estoura bolhas em meu corpo.....isso desde criança ..... principalmente camarão e mexilhão....
    Muito boa a explicação gostei

    ResponderExcluir
  3. Acredito q filhos de Oya tenha kizila com frutos do mar pq passo mal é sou iniciado com Oya Igbale,ontem dia 03/04/2020 comi peixe de couro frito e passei muito mal,só melhorei depois que vomitei tudo

    ResponderExcluir
  4. Detalhe tbm tenho problemas quando com o miúdos e manga rosa

    ResponderExcluir
  5. Achei muito bom,mais alguém sabe o pq que não pode a manga rosa sou filha de Yansã e até agora não sei o pq da manga rosa ?

    ResponderExcluir

Postar um comentário

Postagens mais visitadas deste blog

TRABALHOS COM CABEÇA DE CERA NA UMBANDA

INTRODUÇÃO A Cabeça é o lugar mais sagrado para o Umbandista. É ali que vive o seu Ori, sua coroa, sua mente, seu cérebro, o início dos seus chacras, etc. Trabalhos com cabeça de cera devem ser feitos por pessoas experientes e fundamentadas. Na dúvida sobre o que ou como fazer, sempre consulte o pai de santo de sua confiança.  CABEÇA DE CERA PARA OXUM: PEDIDOS E PROMESSAS Oxum (Nossa senhora de aparecida) é muito conhecida por receber cabeças de cera em seus trabalhos, seja ele para amor (embora a Umbanda em si seja contra trabalhos de amarrações) ou para outros pedidos.  Em São Paulo está localizado o Santuário de Aparecida do Norte. Lá é recebido diariamente muitas peças de cera em pedido ou agradecimento de graças alcançadas por seus fiéis.  Podemos fazer cabeça de cera para cura, para melhorar os pensamentos, clarear as ideias, etc.  CABEÇA DE CERA COM YEMANJÁ: CALMA, LIMPEZA E DISCERNIMENTO.  Yemanjá é a mãe de todos. Este trabalho é indicado para ac

VELAS E SUAS DEFORMAÇÕES: "MINHA VELA BORRADA, O QUE ISSO QUER DIZER?"

INTRODUÇÃO A Umbanda é uma religião que trabalha com energia, portanto, ela pode se movimentar de ponta a ponta, de forma neutra ou intencionada. Sendo intencionada, podemos identificá-la como positiva ou negativa, recebida ou negada, desviada, redirecionada, etc. Se formos olhar a definição de dicionário, "energia" nada mais é do que a capacidade de um corpo, objeto ou molécula realizar seu trabalho. Se formos pensar em "energia de vela", seria a capacidade que a vela tem de executar o seu trabalho (quebra demanda, proteção, maldade, reversão, desvio, anulação, potencialização, cobrança, correção, direcionamento, etc).  Muitas pessoas que acendem velas se perguntam: "Olha como minha vela ficou", o que isso quer dizer? Para responder essa pergunta primeiro é necessário levantar quais variáveis borram uma vela. Sua vela pode borrar por estar exposta ao vento (ventilador, janela aberta, porta aberta, alguém que passou correndo, etc), pode

POR QUE OS ORIXÁS COBREM O ROSTO NO CANDOMBLÉ?

Foto de Oxum Recebi esta pergunta de um internauta neste mês de junho e embora o nosso blog seja voltado ao estudo da doutrina espírita, é sempre muito válido estudarmos as outras religiões espíritas. Conhecimento nunca é demais! Para responder a esta pergunta vamos ter que recorrer a um pouco de "História". Há muito tempo atrás, em especial na África, os primeiros reis e rainhas eram tidos como sagrados, como se fossem seres escolhidos pelos deuses para reinar na terra e, portanto, muito elevados em relação ao seu clero, sua população, povo, etc. Elevados ao ponto destes não serem dignos de verem os seus rostos.  Nas roupas de santo do Candomblé, muitas nações em cobrem os rostos dos filhos com Adês (Coroas) análogas a da realeza. Muitas delas acompanham uma espécie de cortinas em forma de franja de miçangas (Imbé), como respeito ao Orixá e de certa forma dizendo que não somos dignos de ver o seu rosto quando incorporado em terra. A derivação de outros materia